26/06/2020 às 13h33min - Atualizada em 26/06/2020 às 13h33min

Policia Civil deflagra 2ª fase da operação “Negócio da China” e apreende dinheiro e testes da covid-19 com servidores públicos

Da Redação
Foto:Polícia Civil-AP
A Polícia Civil do Amapá deflagrou na manhã de hoje, sexta-feira, a 2ª fase da operação "Negócio da China". A operação investiga supostas fraudes em contratações e compras emergenciais realizadas por órgãos públicos durante a pandemia do novo coronavírus.

Os policiais apreenderam R$ 27 mil em cédulas de dinheiro e testes rápidos para Covid-19 com servidores públicos, R$ 12 mil foram encontrados na casa de uma empresária e outros R$ 15 mil com um servidor que atua na administração do Laboratório Central do Amapá (Lacen).

Os mandados foram cumpridos na sede da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) e em outros locais de Macapá e Santana. Ao todo, 21 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça, tendo como alvos também empresários.

A operação é comandada pela Delegacia Especializada em Crimes contra a Fazenda Pública (Defaz) e, de acordo com o delegado Rogério Campos, foram apreendidos documentos, computadores e dinheiro. A corporação ainda informou que o judiciário determinou a imediata suspensão de pagamentos referentes às contratações investigadas - que somam R$ 4 milhões.

De acordo com Uberlândio Gomes, delegado-geral da Polícia Civil, foram encontrados, durante a investigação, indícios de fraudes na compra de medicamentos, insumos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), e testes de Covid-19 que foram desviados.
Notícias Relacionadas »
Comentários »