19/06/2021 às 16h26min - Atualizada em 19/06/2021 às 16h26min

CRIMINAL MINDS

A verdadeira performance do mal

Airton Scudero Lindemeyer Graduado da Polícia Militar do Amapá, Acadêmico de Enfermagem, Instrutor credenciado nas áreas de saúde e segurança e Idealizador da marca Scudero Segurança & Resgate. Foto: Arquivo Pessoal
Poderia até parecer coisa de cinema, mas infelizmente não é.

Nos últimos dias as redes sociais estiveram minadas de informações referentes ao caso do quadruplo homicídio ocorrido em Ceilândia – DF. Uma verdadeira saga na captura do suposto assassino de uma família em ambiente rural se formou composta por mais de duzentos policiais.

O suspeito Lázaro Barbosa de Souza, de 32 anos, teria invadido a casa da família, localizada no Incra 9, no Núcleo Rural Alexandre Gusmão, na madrugada de 9 de junho onde foram executados com tiros e facadas o empresário Cláudio Vidal, de 48 anos, e os dois filhos dele, Gustavo Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Vidal, de 15. A esposa de Cláudio e mãe dos jovens, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos, foi sequestrada e encontrada morta três dias depois, em um córrego da região. Ainda teria realizado vários roubos e ferido pessoas em chácaras próximas a região enquanto empreendia fuga na tentativa de vitimar mais pessoas e não ser capturado pela polícia. Em uma das ações policiais de cerco ao foragido um policial foi ferido pelo criminoso, mas não corre risco de morrer.

Até a produção deste artigo já haviam se passado oito dias e o facínora ainda não havia sido capturado nem vivo e nem morto.

Uma mente criminosa tem várias faces, mas todas elas revelam uma tendência mentalmente perturbada e no caso específico poderíamos entender ser o criminoso além de um matador em série, um psicopata ou como querem alguns um sociopata.

A psicopatia é um distúrbio mental grave em que o enfermo apresenta comportamentos antissociais e amorais sem demonstração de arrependimento ou remorso, incapacidade para amar e se relacionar com outras pessoas com laços afetivos profundos, egocentrismo extremo e incapacidade de aprender com a experiência. Esta inércia mental não possui freamento próprio assim sendo podemos pensar em como fazer para parar um criminoso que só pensa em sangue, desgraça, maldade e morte ou melhor, que não entende o certo e o errado nos valores sociais?

A resposta única é a nossa proteção individual e familiar até que alguém consiga interromper a demoníaca ascensão do crime, tanto é que as informações dão conta de que apenas uma vítima conseguiu se proteger do ataque criminoso pois era um caseiro e estava armado e alerta.

A psicopatia é um transtorno que começa na infância ou começo da adolescência. Este comportamento possui como característica um padrão invasivo de desrespeito e violação dos direitos dos outros que se inicia na infância ou começo da adolescência e continua na idade adulta.

Aí se revelam algumas informações importantes quanto a fase madura de um psicopata ou indivíduo mentalmente perturbado e estes aspectos são intrínsecos aos seios familiares, escolar e social.

Sabe aquela historinha de empurrar a sujeira pra debaixo do tapeta?

Pois bem, apesar de entender que muito mais do que nos tempos de nossos avós, hoje os pais devem buscar a todo o custo o pão de cada dia e trabalhar em jornadas de serviço que fazem com que a presença e o acompanhamento dos filhos seja algo deixado de lado; contudo mesmo nós que precisamos trabalhar devemos estar com um olho no peixe e outro no gato e ao menor sinal de um desvio de comportamento buscar ajuda e orientação para que um problema pequeno não se torne gigante.

O pai do criminoso Lázaro revelou que ele, ao ver do próprio genitor, é um monstro. Mas mesmo os maiores monstros nascem pequenos.

Para isso que existem vários profissionais dentro da rede de atendimento social que podem atestar um quadro clínico mental e socorrer uma criança ainda em formação. São psicólogos, psicopedagogos, assistentes sociais, psiquiatras, todos abraçados e pagos pelo Estado brasileiro. Na comunidade também podemos ver e ouvir casos do menino levado da casa X ou do moleque desguiado da rua Y. E se assim sabemos porque não denunciar aos órgãos já citados e seus profissionais? Mas parece ser muito mais fácil não meter a colher no mingau derramado do coleguinha, mas prestem atenção pois este mingau pode vir a entornar na nossa mesa.

Como profissional de segurança já ouvi muita gente dizer que não adianta combater o crime pois seria como enxugar gelo, sendo que quando a violência bate a porta de quem nunca se importa com nada, esta vítima é a primeira a cobrar das autoridades por proteção e segurança e ainda mais cobrar dos vizinhos pelas filmagens gravadas nas câmeras de segurança por onde possam existir.

Lázaro é um criminoso que de criança se tornou um monstro assassino e precisa sim ser visto como um exemplo a ser estudado, um fenômeno que tem se apresentado a sociedade brasileira pois se antes não imaginaríamos ler e ouvir estes tipos de notícias, de uns tempos pra cá infelizmente tem ocorrido coisas desse tipo como o massacre as crianças na escola do Rio de Janeiro.

As mentes criminosas como a do estripador Jack, acusado de matar ao menos cinco mulheres em 1888 no bairro de Whitechapel, no leste de Londres ou ainda do maníaco do parque, Francisco de Assis Pereira que estuprou e matou, ao menos, sete mulheres e tentou assassinar outras nove, em 1998, mas ele confessou 11 assassinatos, sendo condenado por crimes de estupro, estelionato, atentado violento ao pudor e homicídio são a verdadeira performance do mal e cabe a nós responsáveis estarmos atentos e buscar todos os cuidados para proteger nossa casa e família.

Alertas, capacitados e preparados. Os cursos voltados para as áreas de proteção a vida dão um suporte de equilíbrio no combate domiciliar ao crime que se vale do efeito surpresa e pode ceifar vidas ou provocar traumas irreversíveis
Airton Scudero Lindemeyer

Airton Scudero Lindemeyer

​Graduado da Polícia Militar do Amapá Acadêmico de Enfermagem/ Instrutor credenciado nas áreas de saúde e segurança

Relacionadas »
Comentários »