17/07/2021 às 22h40min - Atualizada em 17/07/2021 às 22h40min

Poucas e boas

Ranolfo Gato: Jornalista, radialista, comentarista esportivo, apresentador, ex-vereador, bacharel em turismo. Foto:Arquivo Pessoal.
ALERTA
O Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz, indica que os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave podem ter parado de cair em sete capitais, e há tendência de crescimento nos casos em Macapá, Manaus, Porto Alegre e Vitória. Os dados foram divulgados pela Fiocruz, que recomenda cautela na flexibilização das medidas de restrição e alerta que é fundamental manter os cuidados individuais e coletivos contra a transmissão da Covid-19. A doença é a causadora de 98% dos casos de SRAG submetidos a testes no país, e, por isso, a síndrome é um dos parâmetros usados por pesquisadores para acompanhar a evolução da pandemia.

 ANÁLISE
Os indícios de estabilização dos casos e óbitos de SRAG foram encontrados no Plano Piloto de Brasília, em Florianópolis, João Pessoa, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro e Teresina. Quando a análise se concentra nos estados, 20 tendem a ter redução dos casos e óbitos por SRAG, em análise que abrange as seis últimas semanas. Amapá e Amazonas apresentam crescimento, enquanto Acre, Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rondônia tendem a manter o mesmo nível de casos e óbitos por SRAG. Nas últimas três semanas, o cenário é de estabilidade: cai para 5 o número de estados com tendência de queda na incidência de SRAG. Apenas Rondônia indica crescimento.

INCENTIVOS
O Ministério da Saúde lançou em Brasília, o Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde, com o objetivo de capacitar profissionais da saúde em especial para o Sistema Único de Saúde nos âmbitos federal, estadual e municipal. A meta é aumentar a oferta de vagas e os valores das bolsas pagas para as residências na área da saúde, bem como para os preceptores, que são os supervisores das residências. Somente em ofertas educacionais para concretização do plano foram destinados R$ 250 milhões. Segundo a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, a pasta dispõe de 23 mil bolsas, entre residências médicas e multiprofissionais.

PRIORIDADES
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, lembrou que, apesar de a residência médica ser vinculada ao Ministério da Educação, grande parte das bolsas são providas pelo Ministério da Saúde. “Precisamos definir as prioridades para o sistema de saúde e (identificar) quais são os profissionais que precisamos para tornar esse sistema mais eficiente”. “Nosso compromisso é ampliar os investimentos. É fazer com que essa residência seja mais qualificada. Não é só no âmbito dos hospitais federais do Ministério da Saúde, mas um incentivo que será colocado em edital público e que será transversal, para todas as instituições que formam médicos”.

SUSPENSÃO
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária informou, em nota, que notificou uma fábrica de produtos médico-hospitalares sobre possíveis restrições a um modelo de ventilador pulmonar comercializado nacionalmente. A Resolução 2.535, de 28 de junho de 2021, proíbe a comercialização e a importação de alguns modelos de ventiladores pulmonares e aparelhos de pressão positiva de duplo nível (CPAP) da marca Philips Respironics. Segundo a agência, a proibição se deve a um componente do produto que “pode se degradar em partículas e entrar na via de ar do dispositivo, e ser ingerido ou inalado pelo usuário. A espuma pode liberar certos produtos químicos."

CONDIÇÕES AMBIENTAIS
Segundo a nota publicada pela Anvisa a indústria Philips, recebeu a notificação e enviou os documentos necessários para tentar revalidar o produto. O órgão informou que foi realizada consulta internacional sobre o tema junto às autoridades reguladoras de outros países, como Canadá, Estados Unidos e Japão, além da Comunidade Europeia, sobre o problema apresentado. A degradação da espuma pode ocorrer por fatores que incluem o uso de métodos de limpeza não aprovados, como a aplicação de ozônio, e determinadas condições ambientais envolvendo altas temperaturas e alta umidade.

AERONAVE VELHAS
Um avião russo de passageiros Antonov An-28 transportando 17 pessoas sumiu dos radares na região da Sibéria. O sinal não foi mais captado pelos radares enquanto a aeronave sobrevoava a região de Tomsk. Segundo informações das agências internacionais, o voo seguia da cidade de Kedrovy, na região de Tomsk, até a capital regional de Tomsk. Semana passada, um outro avião similar, um Antonov An-26, caiu em um penhasco na península de Kamchatka, no extremo leste da Rússia, matando todas as 28 pessoas a bordo. Uma outra aeronave do mesmo tipo que desapareceu em Kamchatka em 2012, matou 10 pessoas. Investigadores disseram que os dois pilotos estavam bêbados no momento do acidente.

SEM PREVISÃO
O presidente Bolsonaro apresentou evolução clínica considerada satisfatória, segundo o boletim médico divulgado no final da tarde de sábado (18). Bolsonaro está internado desde a noite de quarta-feira (14) no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após apresentar um quadro de obstrução intestinal. De acordo com o informe da equipe médica, o presidente passa bem, mas não há previsão de alta. Ontem, foi feita a retirada da sonda nasogástrica com a perspectiva de que fosse retomada a alimentação oral. Mais cedo, Bolsonaro despachou com o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, por videoconferência.

MUDANÇAS
O Senado votou nesta semana projetos referentes à legislação eleitoral. Os projetos aprovados preveem mais incentivo à participação feminina na política, trazem de volta a propaganda política em rádio e televisão e alteram a distribuição de vagas em eleições proporcionais. Um dos projetos votados propõe que os partidos que não obtiveram quociente eleitoral não participem da distribuição das sobras eleitorais em eleições proporcionais. “Sobras eleitorais” são as vagas para câmaras municipais, assembleias estaduais e Câmara dos Deputados não preenchidas pela regra do quociente eleitoral.

JUSTIFICATIVA
O quociente eleitoral é o resultado de um cálculo feito dividindo o número de votos válidos pelo número de vagas disponíveis. O PL sugere que apenas o partido que tiver o número de candidatos eleitos igual ou maior que o quociente eleitoral tenha direito a preencher essas vagas. O argumento do relator do projeto, é que o Supremo Tribunal Federal já tinha entendimento semelhante, e já decidiu ser constitucional a proibição de participação nas sobras pelos partidos que não houvessem obtido o quociente eleitoral, por entender que, à eficácia quantitativa da votação em um sistema proporcional o princípio da igualdade do voto não é absoluto.

PREVENÇÃO
O Senado também aprovou uma Proposta de Emenda à Constituição que determina a reserva de até 5% do Fundo Partidário para aplicar em programas de difusão da participação política das mulheres. O texto estabelece que cada partido deve reservar o mínimo de 30% do fundo de financiamento de campanha e da parcela do fundo partidário destinada a campanhas eleitorais que deve ser aplicado em candidaturas femininas nas eleições proporcionais. A PEC combate a ocorrência de fraude nas eleições, que se dá por meio de candidaturas laranjas, registradas para se atingir o mínimo legal de candidaturas femininas.
Relacionadas »
Comentários »