23/10/2021 às 19h39min - Atualizada em 23/10/2021 às 19h39min

Mamografia

Detecção precoce do câncer de mama.

Dr. Achiles Médico Radiologista; Professor da Unifap; Mestre em Ciências da Saúde. Foto: Arquivo Pessoal
Hoje recebemos no #vemcomigofalardesaúde a tecnóloga em radiologia Karla Samila CRTR 327 N, para nos falar sobre a mamografia que é a principal arma diagnóstica para a detecção precoce do câncer de mama.


1.  O que é mamografia? 

A mamografia é um exame de Raios X especial da mama, que utiliza pouca radiação. Utilizado para o rastreio de lesões nas glândulas mamárias e detecção precoce do câncer de mama.

2. Quais são os benefícios da mamografia?

A mamografia pode detectar o câncer de mama em estágios iniciais, desta forma com menos probabilidade de ter invadido até mesmo outros tecidos (gânglios linfáticos debaixo do braço, por exemplo) e, portanto, com mais chances de obter a cura.


3.  A partir de que idade se recomenda a mamografia?

Segundo o Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) o rastreamento deve acontecer a partir dos 40 anos de idade.


4. O que devo saber antes do exame?

No dia do exame não se deve usar desodorante ou qualquer outro produto na mama e na axila. Para evitar artefatos que prejudiquem a avaliação da imagem.


5. O que acontece durante o exame?

O paciente será convidado a se despir da cintura para cima e colocado na frente do mamógrafo. A técnica ou tecnóloga irá colocar um seio de cada vez entre duas placas de acrílico que fazem a compressão da mama. Após a compressão ocorre o espalhamento do parênquima mamário e o disparo do raio-X. São adquiridas duas imagens de cada mama.

6. Esse exame dói? 

Algumas mulheres dizem que é um teste desconfortável e outras relatam dor, mas para a maioria apenas um menor incômodo. Vale ressaltar que é um exame rápido e que cada paciente tem uma anatomia mamária diferente, o que pode interferir na sensação dolorosa. 

7. O que acontece após o exame?

O médico radiologista examina as imagens em uma estação de trabalho que conta com várias ferramentas como ampliação, medição, clareamento ou escurecimento de imagens. Após essa avaliação algumas mulheres poderão ser convocadas a retornar ao local para realização de um complemento, geralmente para melhorar uma incidência realizada ou para obter uma melhor avaliação de uma região através de outras incidências. O fato de ser chamada para realizar o complemento não significa que a paciente tem câncer de mama.

8. Existe outro método para detecção precoce do câncer de mama?

Além da mamografia digital, já contamos com um equipamento mais moderno para detecção precoce do câncer de mama que é a tomossíntese que permite a avaliação tridimensional das mamas através de aquisição de cortes milimétricos e posterior reconstruções semelhantes a da tomografia computadorizada, o que facilita o diagnóstico de tumores.






Convidada
 
Karla Samila Gomes Silva
CRTR: 327 N
Tecnóloga em Radiologia;
Especialista em Mamografia, Docência do Ensino Superior e Gestao dos Serviços Radiológicos;
Docente do Curso Superior de Radiologia da Faculdade Meta;
Coordenadora de Estágios Faculdade Meta;
Consultora de Gestão dos Serviços Radiológicos.
Relacionadas »
Comentários »