19/07/2020 às 07h00min - Atualizada em 19/07/2020 às 07h00min

Ranolfo Gato

Ranolfo Gato. Foto: Arquivo Pessoal.

DECISÃO 
O governo desistiu de fracionar o pagamento da quarta e da quinta parcela do auxílio emergencial de R$ 1,2 mil para mães solteiras. O presidente da Caixa Econômica Federal, anunciou um novo calendário de pagamentos. Em alguns casos, o saque do benefício depositado na conta poupança digital foi antecipado. “São 65 milhões de pessoas recebendo. Por causa da pandemia e do pagamento digital, realizar dois pagamentos num mês poderia gerar muita confusão. Do ponto de vista operacional, é muito mais simples e direto pagar duas parcelas de R$ 600 e evitar mais confusões". 

CICLOS
Já os 19,2 milhões de inscritos no Bolsa Família receberão a quarta parcela em dinheiro entre amanhã e o dia 31, conforme o último dígito do Número de Inscrição Social. A quinta parcela será paga a esse contingente entre 18 e 31 de agosto. O pagamento para os beneficiários restantes – 10,5 milhões inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal e 35,5 milhões de trabalhadores informais que se cadastraram no site e no aplicativo da Caixa – será dividido em quatro ciclos, que respeitarão um espaço de 30 dias entre o recebimento de uma parcela e de outra. 

SUSPENSÃO 
A Agência Nacional de Saúde Suplementar decidiu retirar do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde os exames sorológicos, conhecidos como testes rápidos, para detecção da Covid-19. Os testes, que identificam se a pessoa desenvolveu anticorpos após exposição ao novo coronavírus, foram incluídos devido a uma liminar da Justiça Federal de Pernambuco. A agência recorreu da medida e o Tribunal Regional Federal da 5ª Região acatou o pedido.

SEM PROCEDIMENTO 
No recurso, a ANS alegou que estudos e análises de diversas sociedades médicas e de medicina diagnóstica mostram controvérsias técnicas em relação aos resultados desse tipo de exame e a possibilidade de alto percentual de falso-negativo. Em reunião da diretoria da agência, transmitida online nessa semana, os diretores votaram pela suspensão dos efeitos da resolução que incluiu os testes IGA, IGG e IGM na cobertura dos planos de saúde no Brasil. 

CIRCULAR 592
Os consumidores brasileiros têm uma nova forma de contratar seguros, de acordo com sua necessidade de tempo de cobertura, que pode ser por minutos, horas, dias, mês, ou por trecho percorrido por um carro. A nova modalidade foi liberada em agosto de 2019 pela Superintendência de Seguros Privados. A norma traz as condições gerais para a customização de planos de seguros com vigência reduzida de contrato e período intermitente. Nesse tipo de seguro, o cliente aciona a cobertura quando considera que há risco ou desativa quando não há necessidade, chamando de liga-desliga. 

EVOLUÇÃO 
De acordo com os especialistas da área, a ideia é que com o desenvolvimento do setor no Brasil, o seguro por demanda possa ser contratado, para carros, celulares, tablet, notebook, bicicletas e até para viagens. Assim, o seguro de um carro pode ter a cobrança por minuto ou por quilometragem percorrida e o usuário pode comprar créditos para isso. Outra possibilidade é para as pessoas que viajam muito. Em vez de contratar um seguro para cada viagem, o consumidor compra créditos e ativa o seguro sempre que estiver em viagem. 

PROTEÇÃO 
Chegou ao Brasil diretamente da China, o 38º vôo trazendo um carregamento de máscaras importadas pelo governo federal para o combate do Covid-19. O avião, pousou no Aeroporto Internacional de São Paulo, com quatro milhões de máscaras N95, modelo mais indicado para proteger profissionais de saúde expostos ao vírus. Desde de maio, o país já recebeu 237 milhões de máscaras cirúrgicas e também do tipo N95 de um total de 240 milhões de unidades adquiridas pelo Ministério da Saúde.

DISTRIBUIÇÃO 
As máscaras N95 foram transportadas em aeronave de passageiros Boeing-777. Além do porão da aeronave, a cabine foi adaptada para receber as 4 mil caixas do produto, a ser distribuído pelo Ministério da Saúde em todo o país. Segundo o Governo, já existe um plano de ação para auxiliar no enfrentamento à pandemia do coronavírus, em parceria com o Ministério da Infraestrutura que desenvolveu um plano de logística para distribuição das máscaras para os governos estaduais e municipais. 

MODALIDADE 
Durante a pandemia do novo coronavírus, uma das formas de prevenção é evitar o contato com superfícies que possam estar contaminadas. Uma ação nesse sentido tem sido substituir os cartões que precisam de inserção nas máquinas de pagamento por outros mecanismos que efetivem a transação apenas por aproximação. A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços tem visto uma ampliação do emprego desse recurso. A entidade ainda não tem dados sobre o uso do mecanismo durante o período da pandemia, mas a ação com os associados mostra crescimento da modalidade entre correntistas.

PROJEÇÃO 
Na avaliação da associação das empresas de Cartões de Crédito, essa ferramenta já vinha ganhando espaço, mas a pandemia contribuiu para o aumento desse tipo de uso que vem crescendo por diversos fatores. Um deles foi ter conseguindo convencer vários segmentos da importância da aceitação. "Hoje temos linha de ônibus em São Paulo, metrô no Rio de Janeiro, pedágios em São Paulo que já utilizam o serviço. Mas a pandemia teve um papel importante pois incentiva esse tipo de uso por ser mais higiênico e não ter contato com máquina”. A tendência é que essa modalidade de pagamento seja adotada, a cada dia, por um número maior de pessoas no país.



Ranolfo Gato 
Jornalista, radialista, comentarista esportivo, apresentador, ex-vereador, bacharel em turismo.
Relacionadas »
Comentários »