19/07/2020 às 07h00min - Atualizada em 19/07/2020 às 07h00min

Saúde Bucal em tempos de Pandemia de COVID-19

Lana Chucre. Foto: Arquivo Pessoal.
A manutenção de uma boa saúde bucal tem impacto positivo em nossa vida como um todo. É por meio da higienização correta e frequente que reduzimos o biofilme dentário e, consequentemente, o volume de microrganismos, como bactérias, vírus e fungos presentes na boca. Doenças como cárie e gengivite podem ser evitadas por meio da escovação e uso do fio dental. Ao higienizar a boca corretamente e com frequência, você reduz as bactérias que estão na boca e previne problemas sistêmicos.

Em se tratando da covid-19, já existem estudos mostrando que uma pessoa que testou positivo para o vírus apresenta alto nível de contaminação na saliva. A higiene oral, de forma regular, é sempre fundamental, mas especialmente importante no combate à covid-19, já que pode reduzir a quantidade de vírus e, consequentemente, sua transmissão.

Medidas simples, como escovação e uso do fio dental, reduzem a carga viral, isto é, são capazes de remover mecanicamente bactérias e também o coronavírus. O uso de enxaguantes bucais é também um recurso adicional, além da remoção mecânica com escova e fio dental, ele atua com uma ação antimicrobiana, ajudando na redução do biofilme dentário.

 No caso das crianças, os cuidados são parecidos com os dos adultos, mas considerando que a formação de cáries está relacionada à ingestão de açúcares e carboidratos, associada à má ou não escovação, é importante que os pais estejam atentos, porque, estando em casa, elas acabam comendo mais vezes. Assim, é importante que as crianças tenham uma rotina de escovação três vezes ao dia, com uso do fio dental uma vez, preferencialmente antes de dormir.
Outra recomendação importante é separar objetos pessoais, como escova e pasta de dente. Sabonete e toalhas, no caso de alguma pessoa da casa estar com sintomas da covid-19 ou suspeita de infecção.

Conclui-se então que as medidas de prevenção e controle de infecções causadas pelo coronavírus depende principalmente da adoção das práticas de autocuidado com a saúde, minimizando os agravos com saúde bucal. 

Por: Michelle Marques Barbosa Tiago
Cirurgiã-dentista
CRO AP 596
Relacionadas »
Comentários »