15/01/2022 às 17h12min - Atualizada em 15/01/2022 às 17h12min

FOX EYES

Dr. Rivaldo Bueno Cirurgião Dentista Especialista em Ortodontia e Disfunção da Articulação Temporomandibular Foto:Arquivo Pessoal

A crescente busca por uma aparência mais jovem e que diminua os sinais do processo de envelhecimento faz com que os procedimentos estéticos não cirúrgicos estejam em alta no mercado brasileiro e mundial. A definição de saúde, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é “o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença”. Logo, o ser humano precisa se sentir bem socialmente e a aparência tem um forte impacto nesse quesito. 

Por conta da pandemia, o uso de máscaras despertou uma atenção maior para a região dos olhos. 

A queda da pálpebra superior e a flacidez tissular que envolve a região com o processo de envelhecimento estão entre as principais queixas dos pacientes. Uma alternativa extremamente eficaz no tratamento da pálpebra superior é o lifting de supercílio através da técnica Fox Eyes, com o uso dos fios de PDO (Polidioxanona). Esse material tem se mostrado seguro e eficaz para tratamentos estéticos de rejuvenescimento, não apenas pelo efeito de sustentação (lifting), mas também por melhorar a textura e elasticidade da pele por induzir a produção de colágeno. A primeira etapa desse processo é o lifting mecânico verdadeiro produzido pelos encaixes fixadores do fio. A segunda etapa é o efeito lifting duradouro: macrófagos, fibroblastos e leucócitos infiltram ao redor do fio implantado, culminando com a produção de tecido conjuntivo fibroso até a reabsorção completa do material. Essas alterações teciduais geram aumento na síntese de colágeno e elastina dérmicos, produzindo um efeito revitalizante e melhora na qualidade da pele. A degradação do fio depende das características de cada paciente e ocorre entre 6 a 8 meses.

Este procedimento Fox Eyes é realizado com a aplicação de fios de sustentação e tração que vão literalmente puxar a cauda da sobrancelha no sentido da raiz do cabelo. O ideal é combinar este tratamento com a aplicação de toxina botulínica para relaxar mais esta musculatura e obter um resultado muito mais duradouro.

Esse “lifting” da região periorbicular, além de levantar o olhar, consegue atenuar o aspecto de olhos “caídos”, tristes e pesados que ocorrem devido à flacidez das pálpebras.

Tecnicamente, a colocação dos fios é minimamente invasiva, ou seja, não cirúrgica, e os mesmos são implantados com anestesia local e através de pequenos pertuitos de entrada e saída das cânulas, na região subcutânea do tecido. A profundidade da aplicação permite que os fios sejam imperceptíveis ao toque e ao olho nu, após o procedimento pode surgir um “pregueamento” da pele devido ao tracionamento do tecido, que após 07 dias é reposicionado naturalmente. O sangramento pós-procedimento é mínimo, com baixas possibilidades de edemas e hematomas e o tempo de recuperação é praticamente imediato.





Convidada

Dra. Cátia Silveira
Cirurgiã-Dentista CRO AP 45
Especialista Em Endodontia
Especialista em Harmonização Orofacial
Professora na Especialização em HOF da ABO-AP
Leia Também »
Comentários »