26/07/2020 às 07h00min - Atualizada em 26/07/2020 às 07h00min

Panela do Povo

Jara Dias. Foto:Arquivo Pessoal.
 
 Lives da cantora Patrícia Bastos 
Nessa pandemia – isolamento social para se defender e proteger os demais da ameaça do novo coronavírus - foram algumas boas lives que a cantora amapaense realizou e participou. Patrícia Bastos cantou, em 18 de julho (sábado), para o programa nacional Cerimônia de Encantamento, apresentado pelo ator Sérgio Mamberti, a telúrica canção “Pérola Azulada”, de Zé Miguel e Joãozinho Gomes, acompanhada ao violão por Skipp Worm. A live cantava para os encantados, ou seja, aos artistas, das artes e da vida, que nos deixaram nesses últimos cinco meses de pandemia levados pela covid-19. Depois, na terça-feira (21), ao lado do músico e produtor paulistano Dante Ozzetti, participou da live #emcasacomsesc. Essa com canções dos últimos discos, numa pequena mostra para o Brasil, sobretudo, porque hoje ela desponta entre as maiores cantoras da MPB. E vem mais lives, segundo Patrícia. “É só ficar atento, de olho nas redes sociais”.


 
 Morre Sérgio Ricardo - compositor da trilha sonora de Deus e o Diabo na Terra
Depois da perda do genial cronista e compositor Aldir Blanc, agora foi a vez da letal covid-19 levar Sérgio Ricardo – diretor de cinema, ator, cantor e compositor. Sérgio Ricardo participou de movimentos culturais brasileiros – Bossa Nova, Cinema Novo, Canção de Protesto -, mas  explodiu mesmo no cenário da música popular brasileira de forma bem inusitada e polêmica, no Festiva da TV Record de 1967, quando tentou defender a sua composição – um bom samba – “Beto bom de bola”, e a plateia radical, numa vaia ensurdecedora, não o deixou cantar. Sérgio, sem sequer ouvir sua voz na apresentação não contou histórias, quebrou o violão no banquinho que usava no palco e o atirou sobre a plateia enlouquecida. Anos depois, escreveu o livro “Quem quebrou meu violão”. Na obra ele compara o episódio com o instinto, a reação de um gato encurralado. “Faça isso com um felino pra você ver”. Para o cinema, entre curtas e longas, dirigiu “A noite do espantalho” (1973), onde fez as canções e escreveu o roteiro do filme. Antes, em 1964, criou toda a trilha sonora de “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, do cineasta, também genial e inesquecível, Glauber Rocha. A cena da execução do cangaceiro Corisco, por Antônio das Mortes sob a canção de Sérgio Ricardo – “Se entrega Corisco / Eu não me entrego não / Que eu não sou passarinho pra viver lá ba prisão” – é antológica no filme do Glauber. Musicou também a obra-prima infantil do Ziraldo, “Flicts”. Sua última atuação foi compor a canção “Bichos da noite” para a trilha sonora do filme “Bacurau”, dos diretores Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, que tem feito estrondoso sucesso no mundo. Sérgio Ricardo era nome artístico de João Lutfi, nascido sob o signo de gêmeos, em 18 de junho de 1932. Aos 88 anos, perdeu a vida para a covid-19 na quinta-feira, 23. 

 
Viva Sérgio Ricardo!    
DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL
Sérgio Ricardo
Se entrega, Corisco!
Eu não me entrego não
Eu não sou passarinho
Pra viver lá na prisão
Se entrega, Corisco!
Eu não me entrego não!
Não me entrego ao tenente
Não me entrego ao capitão
Eu me entrego só na morte
De parabelo na mão
Mais forte são os poderes do povo
Farreia, farreia, povo
Farreia até o sol raiar
Mataram Corisco
Balearam Dadá
O Sertão vai virar mar
E o mar vai virar sertão
Tá contada a minha história
Verdade, imaginação
Espero que o sinhô tenha tirado uma lição
Que assim mal dividido
Esse mundo anda errado
Que a terra é do homem
Não é de Deus nem do Diabo


 
 Principal aliado de Bolsonaro para tentar barrar a aprovação do Fundeb no Senado
Bolsonaro, apesar de comemorar a aprovação da proposta do novo Fundeb na Câmara Federal – o presidente comemorou a própria derrota, pois era e é contra a aprovação –, aposta que terá apoio de Davi Alcolumbre (DEM-AP) para dificultar a aprovação quando ela for votada no Senado Federal da República. Em troca, chancelaria o apoio do Palácio do Planalto para a sua reeleição à Presidência do Senado. A avaliação é feita pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder da oposição na casa. “O principal aliado do governo Bolsonaro nesse tema nem é o centrão, mas o presidente do Senado. Paulo Guedes está confiando no ‘patriotismo’ de Alcolumbre para segurar o Fundeb”, disse Randolfe à coluna do jornalista e analista político Leonardo Sakamoto, do site UOL.

 
 Governo do Amapá e TV Assembleia fazem parceria em programa educativo
Já está no ar pela TV Assembleia - canal 52.7 - a programação educativa para os estudantes da rede estadual de ensino do Amapá. A iniciativa é resultado da parceria entre Governo do Estado e Assembleia Legislativa do Amapá, com o programa "Vamos Aprender", que disponibiliza, gratuitamente programas educativos para redes de ensino com conteúdo dirigido a estudantes de todas as etapas da educação básica.
A programação é veiculada das 8h às 12h e das 14h às 18h. A implementação do projeto é parte das iniciativas da Secretaria de Estado Educação (Seed) para reduzir os impactos da pandemia na educação pública e oferecer aos estudantes alternativas de aprendizagem não presencial. 

 
 Peleja política de adversários de extremos entre os trópicos 
Cientista político, Alberto Carlos Almeida, diz que deve haver uma fusão dos partidos PSB e PCdoB. Socialistas e comunistas devem se juntar para enfrentar a extrema direita fascista que tomou conta do país nos últimos quase quatro anos - do golpista Temer ao atual governo. Vai ser uma peleja de fogo, no mínimo, pra combater o dragão da maldade que emana do oco do mundo.


 Lançamento do canal "Navegando na Vanguarda" no Youtube
Foi no início da noite da última quinta-feira (23), a exibição do vídeo líteromusical "Navegando na Vanguarda - Letra & Música, Poesia & Prosa" do poeta e compositor Aroldo Pedrosa, habilitado no edital #AoVivoLaEmCasa, da Secult/Governo do Amapá. Agora o poeta anuncia o lançamento propriamente dito do canal no YouTube, que terá, além desse vídeo, vídeo-clips de canções do artista em parceria com outros compositores, assim como produções de toda a trupe da Vanguarda. Em breve a estreia também da coluna de entrevistas. Aqui o link do canal:
 
 https://youtu.be/lJ-LQ4uBdxA 
 Navegue!

 
 Lulih Rojanski convidada para fazer parte de antologia literária binacional
A escritora paranaense radicada no Amapá há mais de 20 anos, Lulih Rojanski, é uma das escritoras brasileiras convidadas para participar da antologia de contos e poemas intitulada “Quarentena – Memórias de um País Confinado”, a ser lançada em Portugal e no Brasil pela editora portuguesa Chiado Books.

 
 Professor Giro O favorito do povo
Pré-candidato a prefeito do município de Ferreira Gomes, Professor Giro está a todo vapor. Intensificando as visitas nas comunidades, terra preta, ribeirinhos do Araguari. Visitas nós bairros portelinha, ameixal, Colônia do barro e matadouro. Ações sociais através do Projeto Social Mãos do Bem. Alcançando famílias carentes e crianças. Prof. GIRO trabalha o ano todo em parceria com a conunidade. Pessoa querida e responsável. Um excelente nome pra governar essa cidade linda.

 
 Garimpeiro Artur
O garimpeiro Artur que desponta na frente em todas as pesquisas de opinião pública para ser o prefeito do município de Calçoene, disse que pretende retardar sua candidatura em 2020.  Tem alguns projetos que precisa resolver antes. Artur homem sério e honesto acha que pra ser prefeito teria que se dedicar 100% pra administração pública. O que não pode fazer agora.  Mas seu nome está sendo sondado para ser vice na chapa do Julio Sete ilhas atual prefeito. Artur não disse que SIM nem que NÃO. Vamos aguardar os próximos capítulos.

 
Jara Dias-Panela do Povo
Panela do rico, panela do pobre, panela do negro, panela do nobre, panela do Pedro, panela da Maria, panela cheia, panela vazia

 
Relacionadas »
Comentários »