26/07/2020 às 02h54min - Atualizada em 26/07/2020 às 02h54min

Carlos Lobato

Carlos Lobato Foto:Arquivo/Pessoal.
 
 
 
Prego batido
Coligação PSOL/PC do B teve o aval do comitê dos comunistas e será oficializada na quarta-feira, 29, 19H, na sede dos ensolarados, no bairro do trem.
Os deputados Paulo Lemos e Marcivânia Flexa selarão a parceria, anuindo a indicação de Lorena Quintas/PC do B, como vice de Lemos na “Frente por Macapá”
 
Calçoene
O PSOL avança, também, na formatação de chapa “puro sangue” em Calçoene. Os professores Stelcia Costa e Gil Barbosa são os nomes a prefeito e vice.
 
Rumo & direção...,
Prefeito Clécio Luiz parece pouco disposto a desembarcar da Rede. Serelepe e lampeiro, continua dialogando com a direção partidária, sem apontar qualquer mudança de direção. A militância ainda acredita que o alcaide possa descer do barco de Josiel/Dem e se ombrear com o senador Randolfe, apostando numa candidatura progressista do próprio partido. 
Como diz o Birobiro: “se você acredita em mula sem cabeça...”
 
 
Tô fora, porra!
O senador Randolfe/Rede tem dito que aliança com o seu colega senador Davi Alcolumbre, só se for para beneficiar o Amapá. No campo político, diz ser impossível, pois Davi trabalha para ter no mesmo palanque, Waldez, Clécio e Bolsonaro, em torno da candidatura de seu suplente e irmão Josiel, campo onde Randolfe nunca esteve
 
Tô fora, porra! II
Aliás que Randolfe cobra autocrítica de Clécio – que se diz progressista, para que reveja essa aliança que terá o partido ultradireitista PSL e o capitão Bolsonaro no mesmo palanque...,
Clécio que há muito não troca “dedo de prosa” com Randolfe, não muge, nem tuge.
 
Solidariedade
Ex- vereador, vice-prefeito e deputado, Eury Farias – entrou pobre e saiu pobre do mundo político, teve graves complicações em sua saúde, precisando mobilizar amigos para custear seu tratamento em um hospital da rede privada do Estado.
A “vakinha” virtual alcançou pleno êxito, mas o que comoveu a todos foi a bela história de Eury, pois em três mandatos eletivos, jamais se apropriou do erário. Têm berço!
 
Berço
Eury Farias é filho da professora Deusolina Sales Farias, notória educadora dos idos do Amapá Território Federal, eleita a 1ª mulher vereadora por Macapá, em 30 de novembro de 1969, sem, no entanto, ser empossada em 1970, pois faleceu em decorrência de um câncer; e de Amaury Farias, um dos mais ferrenhos opositores de Janary Nunes, na velha república.
 
Formatando...,
O vice-governador Jaime Nunes, tem sido muito silente quando o assunto é a sucessão de Waldez no comando do Estado e reeleição. Há quem aposte que ele deverá apoiar Josiel Alcolumbre, objetivando a reciprocidade em 2022. A pedra no meio do caminho pode ser Clécio Luiz que também sonha em governar o Amapá, com o apoio de Davi e Josiel....
 
Formatando II
Se Nunes não encontrar espaço no grupo que apoiará Josiel, suas opções podem girar nos entornos das candidaturas do Rede – Ruben, com apoio de Randolfe ou do PSB com a candidatura de Capiberibe, salvo se decidir abraçar possível candidatura do PROS, comandada pelo deputado Acácio Favacho.
 
No front
O pré-candidato do PT à PMM, Marcos Roberto, tem dito que sua candidatura vai recolocar o partido na grade de representatividade na câmara municipal. Ele aposta que pelo menos dois vereadores petistas terão assento na edilidade. Quanto ao seu desempenho, reafirma que vai virar Macapá de “ponta a cabeça”, mostrando a força que o partido de Lula tem na capital. Bolsonaristas torcem o nariz...
 
Fundo partidário
O TRE-AP precisa botar lupa em cima do dinheiro público que vai financiar as candidaturas partidárias. Presidentes das legendas se transformam em anjos ou demônios de alguns candidatos, pois têm a caneta e a conta bancária, mas, quase sempre, abençoam aqueles que estiverem em seus aquários. O restante se vira nos trinta ou vira a chamada “bucha”...
 
Julgamentos
O TRE-AP tem avançado sua pauta no julgamento de processos pendentes do pleito de 2018. O deputado Zezinho Tupinambá, cassado, mas sustentado por uma liminar, perdeu outro recurso naquela corte.
Dentre outros processos que estão maduros está o do PTC que poderá ser pautado ainda em agosto.
O MP Eleitoral pede a cassação de toda a chapa por não ter cumprido a obrigatoriedade do percentual de mulheres e possível fraude no registro de uma candidata.
Os deputados Jaime Perez e Jesus Pontes, eleitos pela legenda, poderão perder os mandatos se a corte acolher a pretensão do MPE.
 
Em dose dupla
O deputado federal Vinicius Gurgel vai apostar na eleição de dois nomes pra câmara de vereadores de Macapá. Pelo PL, João Motoshow, um dos coordenadores de sua eleição em 2018, que vai bater chapa com o filho do presidente da ALAP, o advogado João Barbosa. O outro nome vem do Podemos, sendo a atual vereadora Maraina Martins. Em suas contas, os dois estão “batidos”.
 
Na marra, não!
Especulações políticas apontavam que o prefeito Clécio Luiz estaria tentando “tomar” o comando do Podemos no Amapá para inviabilizar a candidatura da ex-deputada federal Patrícia Ferraz à PMM. Articulações que podem ter envolvido até o palácio do planalto acabaram com a “pretensa pretensão”, dizem os dragões da república....,
 
 
Relembrando
Jurandil Juarez e João Capiberibe disputaram uma cadeira nas eleições de 1982 para deputado federal. Ambos perderam..., e pra acabar de completar, os únicos carros de cada um, se envolveram em acidente no dia do pleito, aumentando o prejuízo da dupla.

Janete Capiberibe retomará seu caminho político disputando uma cadeira na câmara municipal, onde se elegeu em 1988. Em 1990 eleita deputada estadual, cedeu a cadeira para Paulo José.

Jornalista Eduardo Neves/PSB vai debutar no processo eleitoral de novembro como candidato a vereador.

Os manos Vinicius e Hildegardo Gurgel têm quase certo de que não vão apoiar a candidatura de Josiel Alcolumbre. Ideia é cuidar da eleição de vereadores e no 2º turno apostarem fichas em alguém. Capi tem merecido afago dos dois.

A perda do DNIT/AP para o senador Lucas Barreto ainda está mal digerida por Vinicius, que põe na conta de Davi essa derrota.

João Henrique, ex-prefeito de Macapá, bem que tentou viabilizar candidatura à PMM, mas lhe faltou partido para concretizar a chance de governar o município pela terceira vez.

Pedro DaLua já botou seu “bloco na rua” para garantir uma cadeira de vereador em Macapá. Perguntado sobre como fica o antigo aliado, vereador Caetano Bentes, responde: “Ele vai caetanear, o que há de bom!”. É o que há!



Carlos Lobato
Advogado, jornalista e radialista
 
Relacionadas »
Comentários »