01/11/2020 às 13h44min - Atualizada em 01/11/2020 às 13h44min

O Preço da Verdade (Dark Waters) – Amazon Prime Video

Vivian Soares. Foto:Arquivo Pessoal.
 
Um drama poderoso que convida a refletir e se indignar. Narrando a impressionante história real do ‘’C8 da Teflon’’, ele retrata a batalha incansável e perdurante contra a irresponsabilidade de uma das maiores empresas da última década, e como esse descaso, aliado a um esquema de corrupção bilionário, afeta diretamente as vidas de todos nós.

Robert Billott (Mark Ruffalo), era um advogado corporativo extremamente conceituado por defender empresas do setor químico, que viveu a infância em uma cidade pequena no estado da Virginia. Um fazendeiro conhecido da família o procura desesperado para denunciar a morte de seu gado e, além disso, a série de anomalias que se alastrava pelas cabeças que restaram, e que ele tinha certeza que ocorriam após os animais beberem a água do lago que corria pela sua propriedade, pertencente à empresa DuPont e supostamente intoxicada com resíduos tóxicos. Após se ver preso em um questionamento moral, o advogado decide aceitar o caso, mas a situação, apesar de parecer muito simples, o levou a descobrir algo muito mais sombrio e abrangente e a colocar sua família e saúde em risco.

Ruffalo, intérprete de Billott e produtor do filme, é um ativista nato, o que traz a história toda a credibilidade e viés ambientalista que ela precisa para ganhar força. Talvez a forma mais concisa de descrever o longa é dizendo que ele é um soco no estômago; com todo o peso que uma produção desse tipo requer e um elenco brilhante, ‘’O Preço da Verdade’’ entrega fatos tão assustadores quanto necessários. 

Inquietante e visceral, o drama consegue sintetizar o fato de forma coesa e magistral, indo muito além do que sua mera sinopse pode transmitir.

Pegando Fogo – Amazon Prime Video
 
Perfeccionismo, ambição, sarcasmo e comida. É com esses elementos que a ‘’dramédia’’ de ‘’Pegando Fogo’’ se desenvolve. Com toda a sinestesia possível, esse é o tipo de filme que diverte, faz raiva e, de quebra, dá fome.

A narrativa gira em torno de Adam Jones (Bradley Cooper), um homem que já foi um chef muito renomado, mas que perdeu tudo em função do vício em álcool e drogas. Mas ao receber uma segunda chance, ele se torna chef de um novo restaurante, e desenvolve uma obsessão que o obriga a fazer de tudo para conseguir três estrelas Michelin, uma das maiores honras possíveis na gastronomia contemporânea. 

O personagem de Cooper é explosivo, rude e perfeccionista a um ponto irritante, e o filme faz questão de deixar de lado a visão de uma cozinha etérea e angelical, mostrando toda a pressão e cobrança envolvidas em restaurantes de alta gastronomia. Apesar de tudo, o bom humor é uma característica marcante da história, e todos elementos guiam o espectador em um ritmo envolvente, que mantem a curiosidade acesa.

É despretensioso e ao mesmo tempo cheio de ambição, casual e perfeito para uma noite em isolamento.





Vivian Soares
Estudante e crítica de cinema 
Tags »
Relacionadas »
Comentários »