16/01/2021 às 22h30min - Atualizada em 16/01/2021 às 22h30min

#VACINAJÁ

Edinho Duarte. Foto:Arquivo Pessoal.

Esta semana eu vi circular nas redes sociais uma fotografia interessante, literalmente um “retrato” de 1925, onde aparecia Albert Einstein no Instituto Butantã, em sua visita ao Brasil naquele ano.

Ao lado do famoso cientista alemão, autor da teoria da relatividade estavam os nobilíssimos brasileiros: Carlos Chagas, Oswaldo Cruz, Adolfo Lutz, Bertha Lutz, Vital Brasil, dentre outros.

A legenda da fotografia anunciava que “a mais de 100 anos o Brasil é sinônimo mundial em eficiência na produção de vacinas e soros”.
Dando vivas ao Instituto Butantã e a todas as instituições de pesquisas públicas brasileiras, o “retrato-propaganda” trazia nas entre linhas um claro recado aos negacionistas suicidas de plantão.

Também das redes sociais veio uma pergunta muito interessante, em forma de resposta a todos aqueles que ainda estupidamente insistem em desprezar o conhecimento e a ciência, dádivas que Deus nos deu.

De todas as vacinas que você tomou ou aplicou no seu filho até hoje, quantas você sabe qual era o laboratório?
- Certamente nenhuma.

Então, qual o motivo de tanta polêmica somente agora?

Não permita que uma disputa política afete seu bom senso.

Na hora de decidir se você vai ou não vai tomar a vacina contra a COVID-19, que já dizimou mais de 200.000 brasileiros e brasileiras; e quase 1000 pessoas aqui no nosso querido Amapá, faça o seguinte: “salve-se a si mesmo; e não comprometa a vida daqueles que você diz que ama". Cuidado, porque o perigo está por toda parte!





Edinho Duarte 
Jornalista, Pedagogo e ex-deputado estadual
Tags »
Relacionadas »
Comentários »