23/01/2021 às 22h00min - Atualizada em 23/01/2021 às 22h00min

PROTOCOLO ESPIRITUAL

Edinho Duarte. Foto:Arquivo Pessoal.

Independentemente da sua religião: espiritismo, catolicismo, evangelismo, não importa a sua crença, todos temos em comum a certeza de que a ameaça da COVID-19 é a chance de cada um olhar para si mesmo e para o coletivo. O desafio da pandemia é uma oportunidade de edificação espiritual para todos nós.

Desde que começou a pandemia e o coronavírus chegou no Brasil e no Amapá, ouço muito falar em protocolo, “protocolo de prevenção a COVID-19” . Passou-se a falar em ivermectina, azitromicina e hidroxicloroquina, fármacos anunciados como “santos milagrosos”, indicados como prevenção à doença, mesmo sem qualquer comprovação científica.

Eu vivi essa experiência dramática durante 16 dias trancado num quarto, submetido ao mais rigoroso isolamento social. Foi o único momento em que eu me sentir verdadeiramente “preso” em toda a minha vida!

Foi quando percebi que, aliado ao tratamento científico, eu precisava também de um “protocolo espiritual” para sobreviver. Eu precisava de uma conexão direta com a espiritualidade!

De repente, passamos ter a certeza de que somos peças importantes no universo; e ao mesmo tempo somos nada. E passamos a sentir, vibrar em nós a vontade de recuperar o tempo perdido.

Passamos a perceber que gravitar para a unidade divina é o grande objetivo da humanidade. E para alcançar esse objetivo, é necessário vivenciar a justiça, o amor e a ciência, numa só experiência. 

Fomos abalados pelo convite a vida, pela vontade de nos elevarmos, pela atenção e solidariedade dos nossos irmãos. 
Assim, através do autoconhecimento, vamos nos tornando mais suaves, mas ternos, mais tolerantes e solidários, nos habilitando, então, aos primeiros degraus da ascensão espiritual. 

A constatação da fragilidade física nos faz repensar a vida!

O apóstolo Paulo diz em suas cartas aos coríntios, 4: 16, que “ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova dia a dia” .

Assim, por pior que pareça o cenário atual, devemos procurar sentir a possibilidade de que tudo isso esteja acontecendo para que finalmente possamos despertar para uma nova vida, enfrentando os nossos medos, usando nossa capacidade de confiar no Grande arquiteto do Universo.

E a despeito de todos os protocolos que você deve utilizar nesta vida, jamais devemos esquecer de criar o nosso particular “protocolo espiritual” .




Edinho Duarte 
Jornalista, Pedagogo e ex-deputado estadual
Tags »
Relacionadas »
Comentários »