16/08/2020 às 16h29min - Atualizada em 16/08/2020 às 16h29min

Caso Raiane: Ex-namorado é indiciado por homicídio triplamente qualificado.

Raiane Miranda, de 20 anos, foi vítima de feminicídio.

Da Redação
Foto: Reprodução/ Redes Sociais
O inquérito que apurava as circunstâncias da morte de Raiane Miranda de apenas 20 anos, que aconteceu no dia 31 de julho, no município de Santana, foi concluído pela Polícia Civil do Amapá.

George Oliveira, de 26 anos, ex-namorado da vítima, foi indiciado por homicídio triplamente qualificado. Por motivação torpe, com uso de meio que impossibilitou a defesa da vítima, e por razão das condições do sexo feminino (feminicídio).

Segundo o delegado Yuri Agra, responsável pela investigação, George agiu sozinho. 

No dia 10 de agosto o inquérito policial foi  apresentado ao Ministério Público Estadual.

No dia 07 de agosto a defesa apresentou um pedido de habeas corpus que foi negado pelo desembargador Rommel Araújo, do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap). 

O Crime 


Raiane Miranda, foi morta com 4 facadas, sendo três na região posterior do pescoço e uma nas costas. 

A jovem retornava do trabalho quando foi abordada pelo ex-namorado, e câmeras de segurança flagraram o momento  do crime, que aconteceu por volta de 21h30 perto da casa da vítima. 


George já havia enviado mensagens cinco dias antes do crime ameaçando a vítima. As mensagens foram anexadas ao inquérito policial.

Notícias Relacionadas »
Comentários »