20/08/2020 às 11h54min - Atualizada em 20/08/2020 às 11h54min

Estelionatário que causou quase R$40 mil reais de prejuízos à empresários é preso em Macapá.

Ele usou o CNPJ de um idoso para comprar R$11 mil em peças automotivas. De outro empresário, ele comprou R$28 mil em peças e não pagou.

Polícia Civil
Foto: Polícia Civil
Nesta quarta-feira, 19, a Polícia Civil do Estado do Amapá, por meio da 4ª Delegacia de Polícia da Capital, prendeu um homem de 29 anos de idade, investigado pela prática do crime de estelionato.

O investigado foi preso em sua residência, através do cumprimento de mandado de prisão preventiva. No local, também foi cumprido mandado de busca e apreensão domiciliar, sendo apreendidas diversas mercadorias automotivas.

De acordo com o Delegado Vinícius Nunes, as duas vítimas dos estelionatos praticados pelo investigado tiveram um prejuízo financeiro de quase R$ 40.000,00 (quarenta mil reais).

Uma das vítimas é um idoso de 65 anos de idade, o qual teve o CNPJ de sua empresa utilizado pelo investigado para comprar acessórios e peças automotivas no valor de R$ 11.119,42 (onze mil, cento e dezenove reais e quarenta e dois centavos), dividido em cinco parcelas a serem pagas através de boleto bancário, em empresa situada em Goiânia, estado de Goiás. A vítima percebeu o ocorrido através da chegada de e-mail da empresa vendedora constando a nota fiscal da compra realizada e um boleto de cobrança.

“Quando a vítima percebeu que o número do telefone registrado na nota fiscal não lhe pertencia, entrou em contato com o referido número e descobriu que este estava sendo usado pelo investigado. Inclusive, dias antes, o investigado  entrou em contato com a vítima mostrando interesse em comprar o CNPJ de sua empresa, mas a venda lhe foi negada”, destacou o Delegado.

As mercadorias compradas no CNPJ da vítima foram retiradas pelo investigado diretamente na transportadora no dia 10 de junho, tendo o mesmo registrado uma empresa para revendê-las no nome de sua companheira no dia 04 de junho.

A segunda vítima, um senhor de 55 anos de idade, é representante comercial de duas empresas, uma, localizada em Belém e, outra, localizada em Goiânia. No dia 20 de julho, o investigado procurou a vítima e comprou R$ 28.808,84 (vinte e oito mil, oitocentos e oito reais e oitenta e quatro centavos) em peças de veículos para revender. Após 30 dias da compra, a vítima  procurou o investigado para receber o pagamento e, neste momento, percebeu que a loja dele (localizada no município de Santana) havia sido fechada.

“Representei pela busca domiciliar e pela prisão preventiva do investigado, uma vez que restou comprovada que ele tem realizado o estelionato como meio principal para reposição do seu estoque de peças para revenda, ou seja, ele adotou o crime como forma de manutenção da sua empresa”, finalizou o Delegado.

A companheira do investigado também foi indiciada por estelionato, mas responderá em liberdade. O preso foi encaminhado ao Iapen

Notícias Relacionadas »
Comentários »