20/05/2019 às 14h37min - Atualizada em 20/05/2019 às 14h37min

Filho de amapaenses é destaque no futebol espanhol

Laurent Lopes é natural da Guiana e foi descoberto em uma cafeteria na França e viu sua vida mudar completamente

redação
Arquivo pessoal
“O primeiro passo para realizarmos nossos sonhos é acreditar, eu acreditei e sai da casa dos meu pais aos 15 anos e fui para a França, eu sempre acreditei que seria um grande jogador de futebol e, foi por acreditar e correr atrás do que queria que hoje faço parte da equipe do Écija Balompié, na Espanha”. A declaração vem do jovem Laurent Lopes, uma das grandes promessas do futebol espanhol.

Natural da Guiana Francesa, mas filho de pais amapaenses, Laurent Lopes foi descoberto em uma cafeteria na França e viu sua vida mudar completamente, “eu parei para tomar um café e conheci Bruno von Mann, foi uma casualidade, seis meses depois eu estava com contrato assinado e integrando uma equipe de futebol espanhol”, conta o jogador.

Lopes iniciou sua trajetória no futebol ainda na Guiana Francesa, aos 07 anos na escolinha de futebol do Matoury. Aos 13 anos participou de uma “peneira” em BORDEAUX NA FRANÇA, entre 90 meninos ele ficou em segundo lugar, como sua estatura era baixa o time recomendou ao pai que voltasse quando ele tivesse 15 anos. 

O jogador conta que a relação dele com o Amapá é muito grande, mesmo nascendo na Guiana Francesa, passava grande parte do seu tempo em Macapá, “meus pais são amapaenses, grande parte da minha parentela mora no Amapá, eu carrego a bagagem cultural do norte e quando dou entrevistas deixo isso bem claro, tenho orgulho de carregar no sangue a herança do povo do Amapá e, um dia quero ser reconhecido como o menino do norte que fez carreira no futebol profissional”.

Aos 22 anos, o jovem carrega na mala uma grande experiência, "digo que minha história pode servir como exemplo para os mais novos, resolvi partir aos quinze anos, deixei meus pais e fui para a França. Claro que foi importante o apoio que recebi deles, o incentivo para correr atrás do que queria me deu o combustível que faltava”.

Lopes lembra que, apesar de ter perseguido o sonho de ser jogador de futebol, seu caminho não foi fácil. "Eu sofri, mas não me arrependo, joguei no sub-17 e sub 19, conheci muitas pessoas e grandes amigos, entre eles Malcolm (atual jogador do Barcelona) e Mariano, que jogou em Sevilha. O sofrimento serviu de experiência e combustível para me empenhar mais em busca do que sonhava”.

Atualmente o jogador se empenha em crescer mais na carreira e se tornar melhor a cada dia, “quero traze meus pais para perto de mim, pra isso me esforço cada vez mais, quero melhorar meu desempenho, meu sonho é fazer parte de uma grande equipe de futebol no Brasil, quero jogar em um estádio lotado e ouvir a torcida brasileira gritando o meu nome”.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »