26/08/2020 às 11h25min - Atualizada em 26/08/2020 às 11h25min

Polícia indicia padrasto que estuprou enteada de 13 anos.

Caso aconteceu no início de agosto.Polícia teve acesso a vídeo e flagrou o carro do agressor entrando no motel.

Polícia Civil
Foto: Polícia Civil
Nesta terça-feira, 25, a Polícia Civil do Estado do Amapá, por meio da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Praticados Contra Criança e Adolescente (DERCCA), indiciou um homem de 37 anos de idade pelo crime de estupro de vulnerável.

De acordo com o Delegado Ronaldo Entringe, titular da DERCCA, trata-se de um caso envolvendo o padrasto e a enteada, de 13 anos de idade. No último dia 3, o indiciado levou a vítima a um motel, localizado no bairro Jardim I e, lá, praticou o crime de estupro de vulnerável. Após o fato, a vítima e o namorado, de 14 anos de idade, procuraram o coordenador pedagógico da escola em que estudam e relataram o ocorrido. De imediato, o coordenador  deu ciência à mãe da vítima, que convivia com o indiciado desde que estava grávida da vítima. Posteriormente, a mãe da adolescente informou ao pai biológico da filha o que havia acontecido.

“O pai biológico da vítima procurou a DERCCA e registrou um boletim de ocorrência. Instaurei inquérito policial e, apesar do indiciado ter negado os fatos, restou comprovada a prática de crime. Além das imagens das câmeras de segurança, tivemos acesso a ‘prints’ de mensagens de WhatsApp, onde ele relata que está se sentindo 'um lixo' pelo ocorrido. Em menos de um mês do fato, o inquérito está concluído e será remetido à justiça”, disse o Delegado.

Quanto à responsabilização do motel, o Delegado informou que encaminhará ofício ao Juizado da Infância e Juventude para que proceda com as medidas administrativas cabíveis.

Notícias Relacionadas »
Comentários »