28/08/2020 às 16h00min - Atualizada em 28/08/2020 às 16h00min

Resgate social: programa do Governo do Amapá ensina socioeducandos a produzir arte e artesanato.

Móbiles, abajur, vasos e velas aromáticas foram alguns dos materiais produzidos pelas mãos dos internos.

Foto: Divulgação/FCRIA

Os socioeducandos custodiados no Centro Socioeducativo de Internação Masculina (Cesein), administrado pela Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria), estão preenchendo a ociosidade com arte e artesanato.

Pintura em telhas, abajur de palitos de picolé; serigrafia com estampas em camisas e pano de prato e velas aromáticas; produção de caixinhas decorativas, móbiles, abajur e vasos. Estas são algumas das produções artísticas feitas pelas mãos de internos que participam de oficinas de um programa do Governo do Estado. As oficinas são ministradas pelos monitores, técnicos e educadores do centro.

 

As atividades foram intensificadas nos últimos três meses, já que a rotina de atividades do Cesein mudou por conta do distanciamento social estabelecido durante o período da pandemia.

Para a diretora da FCria, Andreza Melo, as oficinas vão além da capacitação, pois ajudam a resgatar a cidadania e desenvolver habilidades que podem proporcionar um futuro digno aos jovens.

 

 

“Todo o material produzido está sendo comercializado e metade da arrecadação com as vendas é destinada para a manutenção das oficinas e a outra metade é para compra de produtos de higiene”, explicou a gestora.

Pandemia

Com os riscos de infecção pelo novo coronavírus, a maioria dos internos foi liberada pela justiça para cumprir medida domiciliar, como forma de evitar risco de contágio entre eles. Estão na Unidade apenas quatro internos, os casos excepcionais em que as famílias não poderiam recebê-los.

 

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »