28/08/2020 às 18h00min - Atualizada em 28/08/2020 às 18h00min

Dia nacional de combate e prevenção ao escalpelamento; saiba como evitar acidentes.

Com informações Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Foto:Marinha do Brasil
Nesta sexta-feira (28) celebra-se o Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento. A data foi instituída há três anos a fim de chamar a atenção para um tipo de acidente sério comum nas embarcações dos rios da Região Amazônica. 

Escalpelamento é o arrancamento brusco e acidental do escalpo (couro cabeludo). Esse grave acidente costuma ocorrer em embarcações de pequeno porte, durante a pesca artesanal ou o transporte para a escola, o trabalho ou outros locais, quando, por descuido, os cabelos compridos, em sua maioria de mulheres e meninas, se enrolam nos eixos e partes móveis dos motores, causando o arrancamento parcial ou total do couro cabeludo. Em muitos casos, as vítimas têm orelhas, sobrancelhas, pálpebras e parte do rosto e pescoço arrancados, o que causa grave deformação e pode levar a morte.

O longo tratamento consiste em cirurgia plástica reparadora e implante capilar, além de acompanhamento psicológico.

Sequelas:

As consequências do escalpelamento são muito graves e variam conforme as áreas afetadas no acidente, como crânio, pálpebras, orelhas e face. As principais sequelas incluem dores de cabeça ou cervicais crônicas, dificuldade na audição, fala e visão. Essas disfunções comprometem a qualidade de vida, o lazer e o emprego das vítimas, que muitas vezes ficam impossibilitadas de trabalhar.

Prevenção e controle:

A Marinha do Brasil desenvolve ações que ofertam gratuitamente a cobertura dos eixos dos motores das embarcações que navegam pelo Rio Amazonas.

Recomendações aos usuários de embarcações:

- nunca arme rede ou sente de cabelos soltos perto do motor;
- prenda os cabelos, coloque um boné ou chapéu;
- evite usar colares ou cordões;
- mantenha as crianças sempre junto de você.

Notícias Relacionadas »
Comentários »