11/09/2020 às 15h53min - Atualizada em 11/09/2020 às 15h53min

Amapá registra queda na taxa de desemprego no 2* trimestre.

Levantamento foi feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Da Redação
Foto: Arquivo/Secom

Em levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que compara os índices do 2º trimestre com os três primeiros meses do ano, apenas dois estados tiveram queda na taxa de desocupação. O Amapá teve a maior redução com índice de -5,8%, seguido pelo Pará com -1,6%. Outros 11 estados registraram aumento de desemprego e 14 se mantiveram estáveis.

Segundo o governo do Estado do Amapá, o investimento de  mais de R$ 68 milhões dos recursos do Tesouro Estadual, com medidas do "pacote econômico" ajudaram a diminuir o desemprego, pois foi possível prorrogar por 90 dais o prazo para pagamento de tributos e taxas, e isentar o pagamento de alvarás do Corpo de Bombeiro.

Segundo o titular da Secretária de Estado de Planejamento (Seplan), Eduardo Tavares, este equilíbrio fiscal beneficiou 37 mil empreendedores. As medidas conseguiram manter quadros de funcionários durante as restrições de atividades estabelecidas por instituições de Saúde, como medida de segurança contra a covid-19.

Com as medidas, foi possível parcelar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e adiar o pagamento de tributo do Simples Nacional. Também, o governo prorrogou todos os prazos do pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), relativo ao exercício de 2020.

Outro fator que colaborou para a queda no desemprego foi a atuação na construção civil, entre as principais que está o Plano Rodoviário, retomado pelo Estado no fim do ano passado e continuou ao longo da pandemia.

 Ainda segundo o Governo do Estado, outra contribuição para o recuo do desemprego foi o  Plano Rodoviário  que é executado com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS) e gerou 400 empregos.

No setor da Segurança Pública, 17 obras em Macapá e Santana são executadas, d
uas obras estão em fase inicial, sendo elas a nova penitenciária com capacidade de comportar 200 detentos e também a sede do Grupo Tático Aéreo (GTA). Outros 15 complexos de segurança estão na fase final.

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »