11/09/2020 às 17h25min - Atualizada em 11/09/2020 às 17h25min

Setrap realiza sinalização de sítios arqueológicos no trecho sul da BR-156.

O trabalho, que é feito em parceria com o Iepa, visa delimitar áreas para preservação de itens com importância cultural e histórica para o estado do Amapá.

Ascom Gea
Foto: Divulgação Setrap
Placas foram inseridas em 12 pontos entre Laranjal do Jari e Macapá.

A Secretaria de Estado de Transporte do Amapá (Setrap) concluiu a sinalização dos sítios arqueológicos ao longo do trecho sul da BR- 156, localizado entre o município de Laranjal do Jari e a capital Macapá. O trabalho contou com o apoio do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (Iepa).

Ao todo foram 12 pontos sinalizados com placas para identificar e delimitar os sítios com o objetivo de evitar que essas áreas sejam prejudicadas por obras que venham ocorrer na estrada. Esses locais e os itens culturais e históricos que eles abrigam, são protegidos por lei e devem ser preservados.

"Como está havendo manutenção na rodovia e futuramente haverá asfalto, esse trabalho é necessário para que não seja retirado aterro dessas áreas, evitando assim a destruição dos sítios", explicou a gerente de Gestão, Implantação e acompanhamento de Impactos Ambientais da Setrap, Jannys Isacksson.

De acordo com a Setrap, o serviço atende uma determinação da Justiça Federal estabelecida em audiência pública no período em que o estado ainda era responsável pelo gerenciamento de parte da rodovia.

O trecho de 61 quilômetros do lote 4 da BR-156, que compreende o entroncamento do KM-21 da BR-210 até dois quilômetros após a ponte do Rio Vila Nova, ficou sob responsabilidade do GEA entre 2015 e 2019. Em setembro do ano passado, após rescisão contratual por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), voltou a ser gerenciado pela União.


Notícias Relacionadas »
Comentários »