18/09/2020 às 11h44min - Atualizada em 18/09/2020 às 11h44min

PF deflagra “Operação Capitania Hereditária” no Amapá.

Servidor inseria no sistema dados que transferiam para particulares terras da União.

PF
Foto: Divulgação/PF
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (18/9) a Operação Capitania Hereditária*, com objetivo de desarticular organização criminosa especializada em regularização fundiária ilegal, no Amapá.

Cerca de 20 policiais federais dão cumprimento a cinco mandados de busca e apreensão e um de afastamento de função pública, em Macapá/AP.

As investigações apontaram a prática de inserção de dados ideologicamente falsos de imóveis rurais pertencentes à União, atribuindo-os a particulares, no Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF).

Os investigados irão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica, inserção de dados falsos no sistema de informações, invasão de terras públicas da União e organização criminosa. Se condenados, as penas poderão chegar a 30 anos de reclusão.

Notícias Relacionadas »
Comentários »