18/09/2020 às 17h29min - Atualizada em 18/09/2020 às 17h29min

Sarampo: Com baixa cobertura, Amapá está longe de atingir meta de vacinação.

Apenas 24,06% do público alvo recebeu a dose da vacina no Amapá, enquanto que a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de 95%. A campanha atual visa pessoas entre 20 a 49 anos.

Ascom Gea
Foto: Arquivo/Secom
Ministério da Saúde (MS) prorrogou a campanha, que tem como público alvo pessoas de 20 a 49 anos, até o dia 31 de outubro.

Após quase duas décadas o sarampo voltou a ser realidade no Brasil e também no Amapá. Por isso as campanhas de vacinação voltaram a ser a medida mais eficaz de prevenção à doença. No Amapá, a atual etapa de vacinação, com o alcance de apenas 24,06% do público pretendido, está longe de alcançar a meta, que é de 95%.

O problema da baixa cobertura não é localizada, pois em todo o Brasil verificou-se dados semelhantes. A explicação está na pandemia de Covid-19 e nas medidas de isolamento social. Então, o Ministério da Saúde (MS) prorrogou a campanha, que tem como público alvo pessoas de 20 a 49 anos, até o dia 31 de outubro.

De acordo com o Ministério da Saúde, muitas pessoas dessa faixa etária não lembram se estão ou não com a vacina do sarampo em dia, e nesses casos a orientação do MS é para as pessoas tomarem a vacina, até porque, com o passar dos anos, a imunidade que a vacina garante vai ficando mais fraca.

Com uma flexibilização cada vez maior e a abertura de atividades econômicas e sociais, a orientação do Governo do Amapá é para que as pessoas busquem as salas de vacinação dos municípios para tomar a vacina. 

“A campanha de vacinação contra o sarampo vem acontecendo desde o ano passado. Acredito que a pandemia contribuiu para baixa procura. Agora é a hora das pessoas de 20 a 49 anos procurarem pela vacina nas unidades de saúde dos seus municípios”, explicou Andréa Marvão, da unidade de Imunobiológicos, da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS).

Sarampo no Amapá preocupa

O Amapá passou cerca de 20 anos sem nenhum caso de sarampo confirmado. No ano passado, quando houve a confirmação de dois casos, o quadro mudou. Entretanto, estes casos foram considerados importados, ou seja, a infeção ocorreu em pacientes que estavam em outros estados e viajaram para o Amapá.

Mas em 2020 é diferente e, tecnicamente, há um surto de sarampo no estado, com 84 casos confirmados, sendo 64 em Santana, 19 em Macapá e 1 em Mazagão.

“A circulação hoje é autóctone, ou seja, não se trata mais de casos importados. O Ministério da Saúde, com base em dados de circulação viral, já considera que existe um surto de sarampo no Amapá”, afirmou Andréa Marvão.

O Governo do Estado junto as prefeituras iniciam na segunda-feira, 21, uma campanha mais efetiva. O trabalho começou por Santana, mas vai chegar em todos os municípios.

Veja as datas e os locais de vacinação em Santana

21 de setembro: Drive Thur praça do Fórum de Santana, de 14h às 17h

22 e 23 de setembro: Bairro Igarapé da Fortaleza, de 9h às 12h e de 14h às 17h

24 de setembro: Vila Olímpica, de 9h às 12h e de 14h às 17h

25 de setembro: Praça Cívica de Santana, de 9h às 12h e de 14h às 17h


Notícias Relacionadas »
Comentários »