26/09/2020 às 06h00min - Atualizada em 26/09/2020 às 06h00min

Alguns motivos para deixar as contas em dia

Administrar a saúde financeira é uma das formas de cuidar, de maneira reflexa, da saúde mental, evitando estresses, crises de ansiedade e eventos de insônia.

DINO
https://www.bullla.com.br/


Faz parte do cuidado com a saúde financeira, tanto da pessoa física quanto da jurídica, manter o pagamento das contas em dia, evitando, assim, inconvenientes e gastos ainda maiores. A organização das contas é fundamental para minimizar ao máximo os riscos de se pagar uma conta em atraso.

São várias desvantagens quando se atrasa um pagamento. É bom saber quais são as principais:

1. Inclusão do nome em cadastros restritivos de crédito: as empresas fornecedoras de crédito consultam o histórico de pagamento de cada potencial cliente. Logo, ter o nome inscrito nos cadastros restritivos é ruim, pois o acesso ao crédito fica difícil (ou quase inviável). Em alguns casos, será possível recorrer a financeiras que emprestam dinheiro com taxas muito altas.

2. Dificuldade para contrair empréstimos e outros tipos de crédito: dos empréstimos aos financiamentos, passando pela concessão de cartões de crédito, seja qual for tipo de empréstimo que se pretende adquirir, não arcar com as contas dentro do prazo só atrapalhará, ocasionando a negativa de crédito.

3. Maior prejuízo financeiro: é o impacto mais imediato e mais nítido de quando se deixa de pagar uma conta em dia. Após o atraso, é normal que aquele débito tenha o custo maior do que era até a data do vencimento, já que ocorre o acréscimo - de multa e dos juros. Por esse motivo, fazer do atraso um hábito pode, facilmente, envolver o devedor em uma crise financeira de grandes proporções.

4. Recebimento de cobranças por diversos meios de comunicação: uma vez passado o dia do vencimento de uma dívida, logo os credores passam a entrar em contato com o devedor para cobrar o que lhes é devido, seja por e-mail, por mensagens ou por ligações. Essas cobranças podem ser feitas, inclusive, de forma exacerbada ou vexatória, ainda que já se saiba da proibição legal destes atos.

5. Estresse e crises de ansiedade: administrar a saúde financeira é uma das formas de cuidar, de maneira reflexa, da saúde mental, evitando estresses, crises de ansiedade e eventos de insônia.

6. Baixa pontuação do score: score é, basicamente, um índice que mede o risco de inadimplência de cada pessoa. Assim, quanto mais baixa for a pontuação, maiores serão as chances de inadimplência. E não é de se espantar que as empresas consultem esta pontuação antes de concederem crédito, por exemplo.

Quanto às vantagens de ser um bom pagador, são muitas. Além dos opostos das desvantagens citadas (não inscrição em cadastros restritivos, maior facilidade para contrair todo tipo de crédito, menores gastos ao não ser necessário arcar com juros e multas, não recebimento de cobranças por parte dos credores, menos estresse e ansiedade e maior pontuação de score), tem-se, ainda, a título de exemplo: destaque em entrevistas de emprego, já que, desde 2012, os recrutadores podem solicitar acesso aos históricos dos cadastros restritivos de crédito relativos aos candidatos, tanto no setor privado quanto na área pública; e, também, uma maior chance de se construir patrimônio (quanto menos dinheiro gasto com juros e multas, mais sobra para poupar ou investir).

Como Sociedade de Empréstimos entre Pessoas (SEP) autorizada pelo Banco Central do Brasil, o Bullla é uma plataforma 100% digital que facilita as transações financeiras realizadas entre pessoas físicas: o Bom Investidor e o Bom Pagador. O procedimento é rápido, prático, seguro, sem burocracia e com juros diferenciados.

Mais informações em https://www.bullla.com.br/

Notícias Relacionadas »
Comentários »