24/09/2020 às 15h17min - Atualizada em 24/09/2020 às 15h17min

Corpo de Bombeiros recebe 13 ambulâncias para melhorar assistência à população no Amapá.

A entrega dos veículos faz parte de mais uma etapa do maior investimento já feito em segurança pública no Estado do Amapá.

Ascom Gea
Foto: Marcelo Loureiro
Todas as ambulâncias são equipadas para atendimento de alta e média complexidade

O Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) recebeu nesta quinta-feira, 24, um total de 13 ambulâncias que deverão permitir o aumento do tempo resposta para atendimento à população. Essa é a primeira vez que o CBM/AP recebe de uma só vez um número tão expressivo de ambulâncias.

“São 13 ambulâncias de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) que deverão melhorar a assistência prestada pelo Corpo de Bombeiros na saúde e defesa civil da população amapaense”, destacou o governador do Amapá, Waldez Góes.

Os novos veículos serão distribuídos aos municípios amapaenses sendo, um para Santana, um para Laranjal do Jari, um para Oiapoque, um para Porto Grande e um para Vitória do Jari.

 

Já a capital Macapá, que concentra o maior número de chamadas para atendimentos, recebeu oito ambulâncias. Os veículos já serão usados pelo Comando do Corpo de Bombeiros, mas posteriormente serão distribuídos para os novos quarteis que serão entregues pelo Governo do Amapá ainda este ano.

Das 13 novas ambulâncias, sete foram adquiridas com recursos orinundos de articulação da Bancada Federal e seis com recursos do Tesouro Estadual.

Além disso, a corporação recebeu dois veículos de Auto Busca e Salvamento (ABS), que são as viaturas de grande porte para as ações de busca e salvamento.

 

O comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Wagner Coelho, afirmou que a entrega dos veículos deverá reforçar o trabalho da corporação, tanto na capital quanto no interior do estado, dando uma resposta mais rápida ao atendimento à população.

“São veículos novos e equipados que permitirão ao Corpo de Bombeiros melhorar o serviço prestado à população e dar melhores condições de trabalho para os combatentes que atuam diariamente nos serviços de busca, salvamento e defesa civil”, frisou Coelho.

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »