27/05/2019 às 16h00min - Atualizada em 27/05/2019 às 16h00min

Júri Simulado no Fórum de Macapá marca a 30ª edição do programa realizado pelo Judiciário e Faculdade FAMAP

Presidida pelo professor de Direito, Marcos André Pereira, que fez o papel de juiz, a simulação foi realizada tendo como base um caso real, onde os acadêmicos se alinham entre a prática e a teoria.

TJAP
O Plenário do Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Macapá recebeu,a 30ª edição do júri simulado da Faculdade Estácio FAMAP. (TJAP)

O Plenário do Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Macapá recebeu,a 30ª edição do júri simulado da Faculdade Estácio FAMAP em cooperação com o Tribunal de Justiça do Amapá. Mais de 50 acadêmicos do 1º, 2º, 3º, 8º e 10º semestres tiveram a oportunidade de participar de todas as partes envolvidas em um julgamento: no qual interpretaram defesa, acusação, conselho de sentença, juízo, réu e testemunhas.

A coordenadora do Núcleo de Práticas Jurídicas da Estácio- FAMAP, professora Ester Almeida, agradeceu o apoio da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Macapá em ceder o espaço para as atividades realizadas semestralmente. “Agradecemos ao juiz Luiz Nazareno Hausseler e toda sua equipe por ter essa sensibilidade de que esse é um momento de grande importância na vida do acadêmico, nessa preparação para a vida profissional”,   

Presidida pelo professor de Direito, Marcos André Pereira, que fez o papel de juiz, a simulação foi realizada tendo como base um caso real, onde os acadêmicos se alinham entre a prática e a teoria. “Sabemos que nem sempre os acadêmicos têm a oportunidade de no estágio, freqüentar um ambiente como esse, de Tribunal, de Júri Simulado, então aqui eles vão aprender a prática da Advocacia, do Ministério Público e até mesmo a prática do Magistério”, explicou.

Joab Farias Campos é acadêmico do terceiro semestre e constou na lista do sorteio para jurado. Ele disse que um momento como esse tem um efeito primordial na vida acadêmica. “É fundamental no nosso aprendizado, porque aqui percebemos como funciona esse processo complexo que é o Tribunal do Júri. Nós, na condição de jurados, temos a responsabilidade de definir o destino de uma pessoa que está no banco dos réus”, expressou.

Estudante do nono semestre de direito, Letícia Sampaio, destacou que o trabalho acadêmico colaborou com conhecimentos importantes sobre a profissão que pretende seguir. “É muito importante porque é algo que nós vamos utilizar na nossa vida profissional, o que aprendemos na faculdade é hora de colocar em prática hoje, aqui”, explicou.

Em reta final do curso de direito, o jornalista Anderson Farias, conta que o simulado é mais uma das confirmações que teve sobre a carreira quer seguir na área criminal. “É aquele momento em que a gente vai se familiarizando com o Tribunal do Júri, com o processo, com o advogado, com a defesa, com a acusação e também com os juízes, está sendo de grande valia para nós”, finalizou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »