10/11/2020 às 13h57min - Atualizada em 10/11/2020 às 13h57min

Três pessoas são presas em flagrante durante Operação Apagão no AP.

Operação foi realizada pela Polícia Civil, Procon e Vigilância Sanitária.

Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

Nessa segunda-feira, 9, a Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Crimes Contra o Consumidor (DECCON), com o apoio do Procon e da Vigilância Sanitária Municipal, deflagrou a "Operação Apagão - Fase 1", com o objetivo de fiscalizar estabelecimentos comerciais quanto à venda de produtos impróprios ao consumo humano ou com preços elevados.

De acordo com a Delegada Janeci Monteiro, a operação foi desencadeada a partir do momento que a população amapaense vem vivendo devido a crise energética e, com isso, a DECCON e o Procon receberam diversas denúncias de consumidores acerca da venda de produtos estragados e da água mineral com precificação elevada.

Ao todo, seis estabelecimentos foram fiscalizados em diferentes bairros da capital. Gêneros alimentícios e garrafões de água mineral foram apreendidos. Três pessoas foram presas em flagrante e encaminhadas à DECCON para os procedimentos cabíveis.

O Delegado Sávio Pinto, que coordenou as diligências realizadas, afirmou que as diligências continuarão.

"Estaremos realizando as fiscalizações necessárias pelo tempo que precisar e pedimos ao cidadão que continue denunciando. Podemos observar que há um oportunismo comercial nesse momento, ou seja, alguns comerciantes estão se aproveitando da necessidade das pessoas e aumentado os preços dos produtos. Nos solidarizamos com os comerciantes que tiveram prejuízos quanto aos produtos que necessitam de refrigeração, porém, uma vez estragados, esses produtos devem ser retirados da exposição à venda, sob pena de acarretar em prisão em flagrante", destacou o Delegado.

 

Notícias Relacionadas »
Comentários »