30/05/2019 às 22h00min - Atualizada em 30/05/2019 às 22h00min

Notificação de violências é tema de capacitação para profissionais de saúde

Objetivo é qualificar as notificações, de modo que sirvam para o planejamento, monitoramento, avaliação e execução de políticas públicas que ajudem na redução da morbimortalidade decorrente das violências.

Prefeitura Macapá
A formação é voltada aos profissionais das UBS’s e hospitais de Macapá. (Prefeitura de Macapá)

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou  a capacitação sobre o preenchimento de fichas de notificação de violências. A formação é voltada aos profissionais das UBS’s e hospitais de Macapá, com o objetivo de qualificar as notificações, de modo que sirvam para o planejamento, monitoramento, avaliação e execução de políticas públicas que ajudem na redução da morbimortalidade decorrente das violências.

A notificação é obrigatória e deve ser feita pelos profissionais de saúde. A ficha é compulsória e abrange todas as formas de agressão, como a autoinfligida, doméstica, sexual, contra o idoso, crianças, adolescentes e mulher. “Violências e acidentes são a terceira causa de morbimortalidade em todo o país, e aqui no Amapá não é diferente, é um fenômeno que chama atenção”, diz Nelcirema Pureza, da equipe técnica de Vigilância Epidemiológica. 

 

“Por isso, fizemos um recorte especial nesta capacitação para a notificação de violências contra crianças e mulheres. Para mostrar qual a importância desse profissional, o quanto que ele é fundamental para quebrar essa cadeia de agressão, e o quanto o olhar atento dele pode fazer a diferença entre a vida e a morte de uma criança, por exemplo, que apresente sinais de maus tratos”, completa Nelcirema.

 

A enfermeira Joycilane Martins diz que alguns fatores dificultam a notificação das violências e umas das principais é a coragem da vítima para reconhecer que sofreu. “Acredito que nosso maior desafio enquanto profissionais de saúde é sensibilizar essa vítima para que primeiro ela se reconheça como tal, e a gente possa notificar”, conta.

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »