09/01/2021 às 11h52min - Atualizada em 09/01/2021 às 11h52min

Polícia indicia pai pelo estupro das duas filhas em Macapá/Ap.

As duas vítimas engravidaram e os exames de DNA já foram realizados para saber se o indiciado é o pai das crianças, porém o resultado ainda não saiu.

Polícia Civil
Foto:Polícia Civil
A Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Crimes praticados contra a Criança e Adolescente (DERCCA), indiciou um homem de 50 anos de idade pela prática do crime de estupro de vulnerável.

De acordo com o Delegado Ronaldo Entringe, a partir de uma denúncia feita pela Conselheira Tutelar de Macapá Zona Sul, Edna Rodrigues, foi instaurado inquérito policial para apurar os abusos sexuais que duas adolescentes sofreram.

“Recebemos uma denúncia de que o indiciado manteve relações sexuais com suas duas filhas, uma, de 14 anos de idade, e, outra, de 13 anos de idade à época dos fatos (atualmente está com 25 anos de idade). Durante a investigação, identifiquei indícios do cometimento do crime e representei pela prisão preventiva do acusado. O juiz deferiu o pedido e ele foi preso na Operação Reverso da Polícia Civil, no último dia 23. Agora, concluí o inquérito policial e ele foi indiciado pela prática do crime de estupro de vulnerável em relação às duas vítimas”, destacou o Delegado

O Delegado informou ainda que o indiciado negou as acusações e ameaçou testemunhas. As duas vítimas engravidaram e os exames de DNA já foram realizados para saber se o indiciado é o pai das crianças, porém o resultado ainda não saiu.

Para o Delegado, é importante que a vítima, mesmo tendo atingido a maioridade civil, compareça à DERCCA ou qualquer Delegacia de Polícia e registre um boletim de ocorrência.

"Existe um prazo prescricional, que é de 20 anos, para que a vítima denuncie o crime, ou seja, mesmo que a vítima já seja maior de idade e ainda não tenha se passado 20 anos do dia do fato, ela pode denunciar. Iremos investigar e o criminoso será responsabilizado", finalizou o Delegado.
Notícias Relacionadas »
Comentários »