10/06/2019 às 06h00min - Atualizada em 10/06/2019 às 06h00min

Servidoras do TJAP contribuem com a Disciplina Mediação de Conflitos na Especialização em Docência para Educação Penitenciária da UNIFAP

A conclusão da disciplina foi ministrada pela professora Selma Gomes da Silva e pelo professor Bruno Rodrigues.

TJAP
De acordo com Sônia Ribeiro, o papel do Nupemec/TJAP na ocasião foi “tratar da política judiciária de tratamento adequado dos conflitos e da implantação dos serviços das centrais de conciliação”. (TJAP)

As servidoras do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Amapá (Nupemec/TJAP), Sônia Ribeiro e Nilce Ferreira, participaram do encerramento da disciplina Mediação de Conflitos, que integra a grade do curso de especialização em Docência para Educação penitenciária, oferecido pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). A conclusão da disciplina foi ministrada pela professora Selma Gomes da Silva e pelo professor Bruno Rodrigues.

De acordo com Sônia Ribeiro, o papel do Nupemec/TJAP na ocasião foi “tratar da política judiciária de tratamento adequado dos conflitos e da implantação dos serviços das centrais de conciliação”. As servidoras também abordaram a diferenciação entre os métodos de resolução de conflitos e relataram experiências em outras práticas restaurativas, como círculos de diálogo e a Constelação Familiar.

A disciplina em questão é dividida nas seguintes unidades: Compreensão geral sobre a noção de conflitos, tipologias, fatores, efeitos e administração visando promoção da paz; Mediação e outros métodos de resolução de conflitos; além de Procedimentos para resolução de conflitos na educação penitenciária a partir de estudos de casos. O convite ao Nupemec/TJAP partiu dos professores ministrantes.

A professora Selma Gomes da Silva agradeceu às servidoras do TJAP “por sua contribuição na disciplina, quando fizeram brilhante exposição dos diversos programas e projetos da Justiça do Amapá”. Acrescentou  “agradecimento especial à desembargadora Sueli Pini, que cedeu estas profissionais”.

A professora ressaltou que a contribuição de Sônia e Nilce foi ainda maior por ministrarem uma oficina que demonstra a aplicação das técnicas de mediação e conciliação. “Em um curso a distância isso oferece uma concretude à disciplina, ampliando a compreensão dos estudantes sobre os conceitos, emoções e diferentes tipos de conflitos que passam por estas práticas”, complementou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »