11/02/2021 às 18h19min - Atualizada em 11/02/2021 às 18h19min

Polícia Civil do Amapá alerta para o golpe do falso cadastro para vacinação contra Covid-19.

Criminosos se passam por representantes do Ministério da Saúde com intuito de clonar conta e solicitar em empréstimos.

Da Redação
Foto: Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Civil do Amapá recebeu mais de 30 denúncias entre janeiro e fevereiro do falso cadastro para vacinação contra a Covid-19. O crime acontece quando o criminoso consegue clonar a conta da vítima no aplicativo Whatsapp e, através dela, solicitar "empréstimos" de dinheiro a parentes e amigos.

O criminoso se identifica como sendo técnico do Ministério da Saúde, e pede para que a vítima participe de uma pesquisa sobre o novo coronavírus. 

Segundo a polícia geralmente são feitas três perguntas: "você teve algum sintoma da Covid-19?"; "você teve contato com alguém que teve diagnóstico confirmado da Covid-19?"; "você chegou a fazer algum exame sorológico ou RTPCR? Deu reagente ou não reagente?".

Com a pesquisa falsa feita, o bandido  envia ao celular da vítima  um código de ativação. Esse número tem a função de desabilitar o Whatsapp do aparelho e habilitá-lo no dispositivo do golpista. Em razão disso, a polícia alerta que esse código nunca deve ser informado.

O delegado-adjunto da 6ª Delegacia de Polícia Civil de Macapá, Leandro Leite, orienta para sempre desconfiar de links códigos enviados por pessoas desconhecidas nas redes sociais.

“Nós recomendamos às pessoas em não clicar em links ou informar códigos enviados por SMS de uma pessoa desconhecida que entra em contato via ligação ou mensagem. Também é importante frisar que, caso algum amigo, parente ou conhecido solicite via mensagem eletrônica algum empréstimo, sempre é importante fazer a confirmação da identidade por meio de ligação de voz para verificar se é mesmo a pessoa que está pedindo", disse o delegado.

Notícias Relacionadas »
Comentários »