16/02/2021 às 12h55min - Atualizada em 16/02/2021 às 12h55min

Ano sem a folia do Carnaval deixa saudades da alegria e da irreverência do bloco “A Banda” arrastando multidões nas ruas de Macapá/Ap.

Esta é a primeira vez que o maior bloco de rua do Amapá deixa de sair às ruas, por causa da pandemia.

Da Redação
Fotos: Max Renê
Poderia ser a descrição de mais um dia do Carnaval 2021 para guardar na memória, mas neste ano os amantes da folia não terão a chance de se fantasiar para ver “a banda” passar. E a saudade já toma conta dos corações dos brincantes.

O bloco “A Banda” foi fundado em 1965, e este ano comemora 56 anos de existência, mas estará recluso pela primeira vez, devido a pandemia da Covid-19 que impossibilita aglomerações. 



O maior bloco de rua do Amapá e Patrimônio Cultural do Município arrasta uma multidão foliões espalhando alegria.

Segundo José Figueiredo de Souza, o “Savino”, fundador do bloco, esse ano é atípico, pois é o primeiro ano que “A Banda” não saíra arrastando uma multidão.

"Infelizmente não teremos este ano a nossa “A Banda”, O bloco não é meu e nem de ninguém, é do povo, que todos sejam vacinados e que em 2022 possamos voltar com o nosso maior bloco para ruas de Macapá espalhando alegria", declarou.

Notícias Relacionadas »
Comentários »