20/02/2021 às 11h38min - Atualizada em 20/02/2021 às 11h38min

Membros do MP-AP visitam obra do novo prédio da Fecomércio/AP onde vão funcionar Promotorias Criminais e de Família.

O primeiro pavimento do mais novo e moderno empreendimento da capital está passando por adaptações para receber as Promotorias de Justiça Criminais de Macapá e as Promotorias de Justiça da Família, Órfãos Sucessões e Incapazes.

MP-AP
Foto: MP-AP
A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei, acompanhada do presidente da Federação do Comércio do Amapá, Eliezir Viterbino, visitou na tarde desta sexta-feira (19), as obras do prédio da Fecomércio-AP, em construção no Centro de Macapá. O primeiro pavimento do mais novo e moderno empreendimento da capital está passando por adaptações para receber as Promotorias de Justiça Criminais de Macapá e as Promotorias de Justiça da Família, Órfãos Sucessões e Incapazes.

Os promotores de Justiça João Furlan e Alexandre Monteiro, respectivamente, chefe de gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça e secretário-geral do MP-AP, acompanharam a visita programada pela Comissão de Acompanhamento de Obras da instituição, presidida pelo promotor de Justiça Roberto Alvares. O objetivo foi verificar as instalações e adaptações acordadas pelo MP-AP, a fim de garantir às Promotorias de Justiça um espaço mais amplo, moderno e com acessibilidade, para proporcionar melhores condições de trabalho e de atendimento ao público.

Para o promotor de Justiça da área Criminal, Vinicius Carvalho, também presente na visitação, é perceptível que as acomodações serão as melhores, além da localização privilegiada, ao lado da Defensoria Pública do Estado, e próximo do Fórum de Macapá, que irá proporcionar agilidade na atuação ministerial.

O presidente da Fecomércio/AP destacou que o novo edifício da Fecomércio é um marco na arquitetura amapaense, pois está sendo equipado com vários elementos e procedimentos tecnológicos e ambientais certificados que agregaram valor ambiental à obra, seja pela captação e reuso da água, estação própria de tratamento de esgoto, até o sistema de climatização que trará uma economia prevista de até 40% de energia.fecomercio 2

“Tivemos problemas para finalizar a obra em decorrência de uma desaceleração da economia, por conta de uma série de equipamentos que virão junto com a construção, mas os recursos estão garantidos pelo nosso Sistema. Os contratos de locação estão todos acertados e até final de março pretendemos concluir e fazer as entregas”, asseverou Viterbino.



A PGJ ponderou alguns ajustes nos espaços que vão abrigar as Promotorias de Justiça, mas avaliou como positivo o trabalho da equipe do MP-AP, no acompanhamento da construção, e toda a estrutura evidenciada durante a visita.

“Tenho certeza que estaremos oferecendo aos nossos membros e servidores um ambiente extremamente organizado, moderno e adaptado às necessidades de atendimento ao público com excelência que é um dos valores da instituição”, comentou Ivana Cei.

Participaram ainda da visita, os integrantes da Comissão de Acompanhamento de Obras do MP-AP, Silvéria Reis, diretora do Departamento de Apoio Administrativo, e o gerente da Divisão de Obras, Robson Naif; bem como a secretária-geral da Fecomércio/AP, Cléia Oliveira, e o responsável técnico da obra e autor do projeto, Raionil Pontes.

Especificação dos ambientes

fecomercio 3O mais novo empreendimento da capital é um dos mais modernos e funcionais e irá abrigar instituições do Sistema de Justiça, além do Ministério Público e empresas comerciais. Para melhor comodidade dos usuários, a Fecomércio formalizou contrato com o Restaurante João do Camarão para atendimento no terraço do prédio, oferecendo refeições de qualidade e com reconhecido cardápio regional.

O prédio possui acessibilidade total; elevadores; subestação própria de energia e eficiência energética com uso de energia solar; sistema automatizado de climatização para todo prédio, que trará uma economia prevista de 30 a 40% de energia; captação de águas pluviais reutilizáveis; bicicletário moderno; estacionamento em subsolo; banheiros com vestiários; auditórios reversíveis com capacidade para até 200 pessoas sentadas; e terraço panorâmico com restaurante e lanchonete.

Notícias Relacionadas »
Comentários »