23/02/2021 às 10h47min - Atualizada em 23/02/2021 às 10h47min

Ex- Servidor da Superintêndencia de Vigilância em Saúde de Macapá/Ap é indiciado por venda de kits públicos de testagem da Covid-19.

Segundo foi apurado pelas investigações, um servidor da Superintendência em Vigilância em Saúde – SVS foi flagrado vendendo kits públicos de testagem da COVID-19 a famílias carentes do Bairro Cidade Nova, Macapá, pelo valor de R$ 100,00 (cem) reais por cada unidade.

Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil do Estado do Amapá, por meio da 6ª Delegacia de Polícia Civil da capital, indiciou na manhã de hoje um homem de 38 anos de idade pelos crimes de corrupção passiva e peculato.

O fato teria ocorrido no dia 03 e 05 de Junho de 2020, no auge da pandemia do novo coronavírus.

 

ENTENDA O CASO: 

Segundo foi apurado pelas investigações, um servidor da Superintendência em Vigilância em Saúde – SVS foi flagrado vendendo kits públicos de testagem da COVID-19 a famílias carentes do Bairro Cidade Nova, Macapá, pelo valor de R$ 100,00 (cem) reais por cada unidade.

Na oportunidade, o servidor estava trajando uniforme oficial e conduzindo veículo institucional.

Ainda de acordo com as investigações, uma família que havia acabado de perder um ente querido infectado pelo novo coronavírus e que estava bastante preocupada com a contaminação adquiriu 08 (oito) kits de testagem do servidor investigado pelo valor de R$ 800,00 (oitocentos reais).

Em meados de Junho de 2020, kits de testagem estavam sendo comercializados pelas clínicas especializadas de Macapá pelo valor de R$ 290,00 (duzentos e noventa reais), e os kits vendidos pelo servidor suspeito seriam os de uso público gratuito.

Um vizinho que estava inconformado com a situação resolveu fotografar o suspeito ingressando no veículo oficial após concluir a venda dos kits de testagem.

A Polícia Civil tomou conhecimento dos fatos e iniciou as investigações, colhendo a declaração de vítimas, testemunhas e juntando os elementos de informação que corroboravam com o que estava sendo alegado.

O Inquérito Policial foi concluído com o respectivo indiciamento do suspeito e encaminhado ao Poder Judiciário. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »