08/03/2021 às 09h35min - Atualizada em 08/03/2021 às 09h35min

Polícia Federal investiga desvio de recursos do Fundo Eleitoral no Amapá

Há indícios de que determinadas pessoas lançaram suas candidaturas apenas para arrecadar dinheiro do fundo partidário

PF
Foto: PF/Divulgação
A Polícia Federal deflagrou, nesta segunda-feira (8/3), a Operação Octanagem*, na capital amapaense e em Santana, cidade na região metropolitana de Macapá. Cerca de 24 policiais federais dão cumprimento a seis mandados de busca e apreensão em residências, uma empresa de combustíveis e na sede de um partido político.

A investigação teve início após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP) apontar inconsistências nas contas do partido no pleito de 2018.

O objetivo é elucidar possível ocorrência de desvios de recursos do fundo partidário em favor de um determinado candidato, que concorreu nas eleições daquele ano. De acordo com o que se investigou até o momento, há indícios de que determinadas pessoas lançaram suas candidaturas apenas para arrecadar dinheiro do fundo partidário.

De posse desses valores, elas repassavam a maior parte ao político mais conhecido e ficavam com valor menor do dinheiro. Existiam, de certa forma, candidaturas fictícias apenas para pegar os recursos do fundo partidário e destiná-lo a terceiros.

Os envolvidos poderão responder pelo crime de falsidade ideológica eleitoral, cuja pena pode chegar a cinco anos de reclusão.

*Parte dos recursos teria sido usada para compra de combustíveis com emissão de notas fiscais aparentemente frias; octanagem é o índice que mede a pureza da gasolina. Daí o nome da operação.


Notícias Relacionadas »
Comentários »