26/03/2021 às 12h26min - Atualizada em 26/03/2021 às 12h26min

Oiapoque/Ap não adere ao decreto do Estado e libera funcionamento de bares.

Prefeito Breno Almeida editou decreto liberando atividades

Da Redação
Foto:Reprodução
Na noite desta quinta-feira (25), o prefeito de Oiapoque Breno Almeida anunciou que o município não aderiu ao lockdown total do Governo do Amapá.

“Reuni com nosso comitê médico e nesse momento decidimos não aderir ao lockdown, pois estamos na faixa laranja de classificação e devido a nossa economia ser afetada com tais medidas restritivas. Muitas pessoas precisam trabalhar para buscar o pão de cada dia, o almoço e a janta da família. Entendo a situação da população e não estamos aqui para prejudicar ninguém”, afirmou  o prefeito.

Veja as medidas adotadas pelo decreto do  município:

-Ficam suspensas, a contar de 26 de março de 2021 a 02 de abril de 2021, as atividades e eventos em boates, teatros, casas de espetáculos, casas de show, centros culturais, clubes sociais e similares; competições de esportes coletivos e eventos em estádios de futebol, ginásios, quadras poliesportivas, e/ou qualquer atividade esportiva que provoque aglomeração de pessoas;
 
-Até às 23h é liberado o funcionamento e/ou realização de atividades presenciais nos estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços;

-Fica permitido o funcionamento via delivery e drive-thru de lanchonetes, restaurantes, pizzarias e similares, a partir das 23:00h às 02:00h;
 
-Igrejas e Templos Religiosos de qualquer credo ou religião, realizados no interior de templos, ficando vedado o funcionamento com aglomeração de pessoas;
 
-Fica vedado aos estabelecimentos comercias do segmento de bares, balneários, restaurantes, lanchonetes e similares, a realização de show de música com banda e som mecânico, bem como, abertura e/ou improvisação, nos seus ambientes internos e externos de pista de dança, sendo permitido somente som ambiente.
 
-Ficam suspensas atividades presenciais, inclusive aulas presenciais, em todos os níveis de ensino na rede pública e privada de educação.

Notícias Relacionadas »
Comentários »