19/06/2019 às 12h00min - Atualizada em 19/06/2019 às 12h00min

Justiça no AR: Tribunal de Justiça estreia programa que transmite ao vivo entrevistas no Facebook

O aprimoramento do uso das redes sociais em prol da transparência e da proximidade cada vez maior do Judiciário com a população é meta central estabelecida pelo presidente do TJAP, desembargador João Lages

TJAP
TJAP estreou, a transmissão ao vivo do Programa Justiça no AR. (TJAP)

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) estreou,  a transmissão ao vivo do Programa Justiça no AR. O novo canal de informação foi criado para oferecer ainda mais transparência e instantaneidade de acesso ao público da Fanpage do TJAP. Produzido pela Assessoria de Comunicação do Judiciário, o programa é ancorado pelos jornalistas Márcia Corrêa e José Menezes, e tem na edição de áudio e vídeo o publicitário Flávio Lacerda. O Justiça no AR mostra em tempo real as entrevistas realizadas no Estúdio do Judiciário e prestigia a mídia social na qual a Justiça do Amapá conta com 11.400 seguidores.

O aprimoramento do uso das redes sociais em prol da transparência e da proximidade cada vez maior do Judiciário com a população é meta central estabelecida pelo presidente do TJAP, desembargador João Lages. “Além de informar precisamos cada vez mais nos comunicar com interatividade e em tempo real. A dinâmica da sociedade contemporânea exige isso e o Judiciário não pode evitar de estar face a face com os jurisdicionados”, defende o desembargador.

“A inserção da instituição no mundo virtual se tornou necessária devido à evolução na comunicação, que passou a ser extraordinariamente dinâmica e rápida, atingindo muito mais pessoas em mínimo tempo e, melhor ainda, independentemente de onde more. Tudo isso, graças à rede mundial de computadores, internet, tablet, celular”, ressaltou a diretora da Assessoria de Comunicação do TJAP, jornalista Bernadeth Farias.

“Hoje as redes sociais são importantes instrumentos de transparência e compartilhamento das ações da Justiça, ou seja, um canal direto de informação a serviço da cidadania. E o que mais chama atenção nesse contexto, que abrange as redes sociais, é o interesse cada vez maior de todo cidadão em saber o que se passa no Poder Judiciário”, destacou a jornalista Márcia Corrêa.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »