07/04/2021 às 14h40min - Atualizada em 07/04/2021 às 14h40min

Agência Europeia confirma relação entre vacina da AstraZeneca e coágulos

Grupo reafirmou, entretanto, que os eventos são raros e que benefícios da vacina superam riscos

Com informações Metrópoles
Foto: Divulgação/Agência de Saúde do DF
O comitê de segurança da Agência de Medicamentos Europeia (EMA) publicou, nesta quarta-feira (7/4), uma reanálise sobre a relação entre a formação de coágulos nos pacientes e a vacina de Oxford/AstraZeneca contra Covid-19. Segundo o grupo, o imunizante pode causar eventos trombóticos raros, com baixa contagem de plaquetas. Os especialistas, entretanto, reafirmam que os benefícios superam os riscos.

Foram estudados 62 casos de coágulos no cérebro e 24 de trombose no abdômen. Desses, 18 resultaram em óbitos. Cerca de 25 milhões de pessoas já tomaram a vacina da AstraZeneca na União Europeia e no Reino Unido.

A diretora-executiva da EMA, Emer Cooke, afirmou, em entrevista coletiva, que a agência irá adicionar a possibilidade de coágulos e a baixa nas plaquetas na lista de possíveis efeitos colaterais do imunizante. As recomendações da entidade, porém, não irão mudar: a vacina deve continuar sendo aplicada em todas as faixas etárias.

No documento publicado pela agência, o grupo afirma que os profissionais de saúde e demais pessoas que receberem o imunizante devem estar cientes da possibilidade, embora rara, de coágulos durante as duas primeiras semanas após a aplicação da vacina.

“Até agora, a maioria dos casos aconteceu em mulheres com menos de 60 anos. Com base nas evidências disponíveis atualmente, os fatores de risco específicos ainda não foram confirmados”, escrevem os especialistas.

 

Notícias Relacionadas »
Comentários »