03/05/2021 às 11h55min - Atualizada em 03/05/2021 às 11h55min

Macapá/Ap registrou mais de 60 casos de violência contra animais em 2021.

Dados da Delegacia do Meio Ambiente recebeu vários registros, entre eles, de abandono, maus-tratos e mutilação.

Polícia Civil
Foto:Divulgação/Batalhão Ambiental

Encerrando o "Abril Laranja", mês de prevenção contra a crueldade animal, nessa sexta-feira, 30, a Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente (DEMA), divulgou os dados estatísticos, dos quatro primeiros meses do ano de 2021, referentes ao crime de praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

De janeiro a abril de 2021, em Macapá, 65 boletins de ocorrências foram registrados; 24 inquéritos policiais foram instaurados e 17 indiciamentos foram realizados.

Para a Delegada Lívia Pontes, titular da DEMA, um caso de zoofilia, que é o envolvimento sexual de humanos com animais, foi o mais chocante.

Um homem de 34 anos de idade, foi flagrado pela companheira colocando o órgão genital na boca da cadela do casal, uma pitbull. O fato aconteceu no mês de março, no bairro Buritizal.

"Esse fato foi denunciado pela companheira do investigado. Ela informou que ele passou o dia ingerindo bebida alcoólica e, em dado momento, quando ela entrou na sala da residência deles, deparou-se com o marido desnudo, ajoelhado no chão, enfiando seu pênis na boca de uma cadela da raça pitbull, que, apesar de não estar reagindo, emitia ruídos de engasgo. Os ruídos emitidos pela cadela do casal foi o que chamou a atenção da comunicante e a fez ir ver o que era", explicou a Delegada.

O homem investigado confessou o fato e disse estar arrependido. Ele foi indiciado no pelo crime previsto no Art. 32, § 1º - A da Lei N° 9.605/98.

PARA REALIZAR DENÚNCIAS QUE ENVOLVAM CRIMES CONTRA ANIMAIS, ACESSE O SITE DA POLÍCIA CIVIL DO AMAPÁ E REGISTRE UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA NA DELEGACIA VIRTUAL OU ENVIE MENSAGEM PARA O DISQUE-DENÚNCIA DA DEMA, ATRAVÉS DO WHATSAPP (096) 98148-7378.


Notícias Relacionadas »
Comentários »