24/06/2019 às 06h00min - Atualizada em 24/06/2019 às 06h00min

Pessoas em situação de rua participam de atividades proporcionadas por acadêmicos de enfermagem

A parceria nasceu há 4 anos

Prefeitura Macapá
O Centro-POP tem a finalidade de assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidade, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais e/ou familiares que oportunizem a construção de novos projetos de vida. (P

“Aqui me sinto em casa. Além das atividades que participo, sinto carinho tanto da equipe quanto de outros colegas que vivem nas ruas e frequentam o centro”, comentou Ângelo Santos, usuário do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro-POP) durante o encerramento das atividades dos acadêmicos do 7º semestre de enfermagem da faculdade Estácio em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast), realizado nesta quarta-feira, 19.

A parceria nasceu há 4 anos, onde acadêmicos da disciplina de saúde mental, orientados pela professora e enfermeira Tatiana Braga, promovem diversas atividades com os frequentadores do Centro, como roda de conversa, ações de saúde (testes rápidos, aferição da pressão arterial, palestras com temas voltados à depressão, suicídio, orientação de higiene), além de dinâmicas de grupos.

 

Para a acadêmica Jasna Bahia, a experiência é bem diferente do conteúdo vivido em sala de aula. “O medo de não conseguir alcançar as expectativas dos usuários era nosso maior desafio, mas a convivência do dia a dia revelou o quanto essas pessoas precisam, às vezes, apenas de um gesto de carinho. A satisfação em poder conviver com elas foi muito significativa, levo não só na grade curricular, mas no coração”, comentou.

 

O Centro-POP tem a finalidade de assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidade, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais e/ou familiares que oportunizem a construção de novos projetos de vida. Entre os serviços realizados estão o acolhimento, acompanhamento e articulação em rede.

 

De acordo com a coordenadora Leila Pinheiro, o atendimento funciona da seguinte forma: recepção, acolhida, serviços social e psicológico. Depois é feita a triagem de cada caso, que identifica a condição, o histórico de vida e suas demandas emergenciais, encaminhando-os aos serviços do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e ou às suas famílias, caso tenham referências familiares.

 

Atualmente, o centro atende aproximadamente 50 usuários, que chegam cedo ao local, onde, além das atividades, podem tomar café, banho, lavar roupa e almoçar. O Centro POP está localizado na Rua Cândido Mendes, nº 430, Centro, ao lado do Super Fácil; e funciona das 8h às 14h.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »