06/05/2021 às 23h40min - Atualizada em 06/05/2021 às 23h40min

Covid-19: Tóquio pede prorrogação de estado de emergência

Medida pode criar mais dúvidas sobre realização de Jogos Olímpicos

EBC
TóquioFotoREUTERSIsseiKato

A capital do Japão pediu nesta quinta-feira (6) que o Governo prorrogue até 31 de maio o estado de emergência imposto para conter as infecções do novo coronavírus (covid-19), uma medida que pode provocar mais dúvidas sobre sua capacidade de sediar a Olimpíada.

O Japão esperava que uma emergência “curta e poderosa” contivesse uma quarta onda de infecções pouco antes de Tóquio dar início aos Jogos Olímpicos, a partir de 23 de julho.

Embora a medida, que vigora de 25 de abril até a próxima terça-feira (11), não tenha contido a disseminação das infecções, mantê-la até o final deste mês deixa uma margem de menos de dois meses até os Jogos, já adiados em um ano por causa da pandemia.

“Com base nas análises de vários ângulos, meu raciocínio é que precisamos de uma prorrogação do estado de emergência”, declarou a governadora de Tóquio, Yuriko Koike.

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse mais tarde aos repórteres que o Governo debaterá a extensão na sexta-feira. O estado de emergência (o terceiro do Japão desde que a epidemia começou) cobre os municípios de Tóquio, Osaka, Kyoto e Hyogo, abrangendo quase um quarto da população do país. A mídia local noticiou que mais dois municípios serão acrescentados ao estado de emergência.

Kanagawa, Chiba e Saitama, municípios vizinhos a Tóquio que estão sujeitos a um estado de “quase-emergência” de restrições específicas, também pediram uma prorrogação até o final de maio, e a mídia local disse que alguns outros engrossarão a lista.

À medida que variantes se propagam, mais pessoas mais jovens estão sendo vitimadas pelo vírus, o que cria receios de que a quarta onda possa superar a terceira de janeiro, disse Koike. Ela pediu às pessoas que restrinjam a circulação como maneira de limitar o surto.

O Japão não está sofrendo tanto com o vírus quanto outras nações, mas sua campanha de vacinação está lenta e muitos idosos ainda estão esperando a imunização.

Mesmo assim, o Japão e o Comitê Olímpico Internacional (COI) insistem que a Olimpíada acontecerá.

Em uma notícia positiva para os organizadores e atletas olímpicos, a Pfizer e sua parceira alemã BioNTech anunciaram nesta quinta-feira que combinaram com os organizadores dos Jogos que doarão sua vacina contra covid-19 para ajudar a imunizar os atletas e suas delegações para o evento.


Notícias Relacionadas »
Comentários »