05/06/2021 às 15h00min - Atualizada em 05/06/2021 às 15h00min

Reações como febre e cansaço são comuns à vacina da AstraZeneca

Especialista explica que mal-estar após a vacinação pode ocorrer com qualquer tipo de vacina e que reação é individual.

Com informações do Portal Correio
Foto: REUTERS/Dado Ruvic

Casos envolvendo a formação de coágulos sanguíneos após a aplicação da vacina foram relatados pelo mundo. A EMA (Agência Europeia de Medicamentos) considerou que o efeito colateral é “muito raro” e que os benefícios do imunizante superam os riscos.

No Brasil, a Anvisa solicitou à Fiocruz que inclua na bula o risco do desenvolvimento de coágulos. De acordo com a diretora da SBIm, o risco de formação de coágulos após a aplicação da AstraZeneca é de 0,007%. 

“O que se identificou é que é um fenômeno específico, não é a trombose ou embolia normal, é uma síndrome específica em que há esse tromboembolismo associado a uma taxa pequena de plaquetas”, explica.

É a chamada síndrome de tromboembolismo e trombocitopenia, TTS na sigla em inglês (thrombosis with thrombocytopenia syndrome). Além disso, a especialista destaca que o risco de uma pessoa desenvolver trombose ao ser infectada pelo coronavírus é maior do que em relação ao imunizante.

“A covid é uma doença que causa inflamação muscular, os pacientes que morrem pela covid todos passam por processos inflamatórios, todos eles têm problema de coagulação. A própria covid é um risco muito maior que o risco do TTS com a vacina”, afirma


Notícias Relacionadas »
Comentários »