29/07/2021 às 19h00min - Atualizada em 29/07/2021 às 19h00min

São Paulo tem novo recorde de frio: 4,7°C

Em Engenheiro Marsilac, temperatura mínima foi negativa: 0,1°C

EBC
Foto:Rovena Rosa/Agência Brasil

A madrugada de hoje (29) em São Paulo teve recorde de temperatura mínima em 2021 com os termômetros registrando média de 4,7°C nas estações meteorológicas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura. Em Engenheiro Marsilac, extremo sul de Parelheiros, a temperatura mínima foi negativa: 0,1°C. Até então, a menor média mínima este ano havia sido em 20 de julho: 5,4°C.

Segundo os meteorologistas do CGE, hoje na capital paulista haverá predomínio de sol entre poucas nuvens e céu claro, com as temperaturas variando entre  5°C e 13°C, números que não devem ser superados por causa da atuação da forte massa de ar frio polar, considerada a mais intensa em 2021. Os menores índices de umidade do ar se mantêm acima dos 40 % e não há previsão de chuva para a capital paulista.

Frio vai permanecer nos próximos dias

Ainda segundo o CGE, as próximas madrugadas ainda serão geladas e com expectativa de novo recorde na madrugada de sexta-feira (30). As mínimas nos bairros mais afastados do centro expandido, distantes das áreas mais urbanizadas, podem atingir valores próximos ou abaixo de zero. “O ar frio polar só deve começar a perder força a partir do início da próxima semana, quando as temperaturas se elevam gradativamente”, informou o Centro de Gerenciamento de Emergências .

A madrugada de sexta-feira (30) deve registar 3°C e valores negativos nas regiões mais periféricas da cidade. O dia terá céu claro e poucas nuvens, com temperatura máxima em torno dos 15°C com percentuais de umidade do ar entre 45% e 95%. A sensação será de frio no decorrer do dia, que terá valores mínimos de umidade do ar acima dos 45%.

O sábado (31) ainda será frio, com a madrugada registrando termômetros em torno de 7°C, e predomínio de sol, céu com poucas nuvens e temperatura máxima de 16°C durante o dia. A sensação será de frio no decorrer do dia, com taxas de umidade do ar entre 35% e 90%.

Acolhimento com proteção social

Na noite de ontem (28) o governo de São Paulo realizou o acolhimento emergencial de 50 pessoas em situação de rua na estação Pedro II do Metrô, como parte do programa Noites Solidárias, que visa garantir a proteção social e segurança alimentar da população em situação de rua durante a frente fria que chegou ao estado.

No abrigo, as pessoas foram acolhidas com colchões e cobertores, além de alimentação. A segurança da região e dentro da estação foi reforçada pela Secretaria de Segurança Pública e pela Guarda Civil Metropolitana. Uma equipe do Padre Julio Lancelotti pernoitou com os abrigados para auxiliar no acolhimento de todos.

O abrigo montado na estação do Metrô possui 400 vagas disponíveis exclusivamente para o público masculino. O local ficará aberto até 31 de julho e vai oferecer alimentação, água potável, colchões, cobertores e 20 banheiros químicos entre 20h e 8h.


Notícias Relacionadas »
Comentários »