31/07/2021 às 20h00min - Atualizada em 31/07/2021 às 20h00min

Artigo: Operação Samaúma: ações e resultados

Foto: Romerio Cunha/VPR
Meus queridos amigos e amigas da Amazônia, é sempre uma alegria retornar a esse espaço para informar, compartilhar com vocês, sobre as ações do governo do presidente Jair Bolsonaro, que são realizadas sob a coordenação do Conselho Nacional da Amazônia Legal, nesse grande trabalho de prevenção e repressão aos ilícitos ambientais que acontecem na nossa região.

Como todos sabem foi desencadeada a Operação Samaúma, que está empregando mais de três mil militares, além de agentes dos órgãos ambientais e órgãos de segurança pública. 

É importante que todos saibam as ações que estão sendo executadas na operação e, para isso, conversei com o General de Brigada Sergio Rezende de Queiroz, que está coordenando as ações das forças armadas na operação.

O general Queiroz me falou, durante a nossa conversa, que as Forças Armadas tem um trabalho constante de apoio aos órgãos e entidades de proteção ambiental e, também, aos órgãos de segurança pública, mas no contexto da operação, desde o final de junho, foi possível incrementar as ações, somando-se ao tradicional apoio logístico as ações operacionais.

As Forças Armadas estão trabalhando com a Funai, o Ibama, o Icmbio, Policia Federal, Policia Rodoviária Federal, e outros órgãos, sob a coordenação do Conselho Nacional da Amazônia Legal, com o objetivo de empregar as capacidades das Forças Armadas para potencializar as ações desses órgãos no combate aos ilícitos ambientais, principalmente desmatamento.

Cabe destacar o trabalho junto as agências e policias estaduais nos casos em que os governadores dos estados tenham solicitado adesão ao decreto do GLO.

Já foram executadas, segundo o general, mais de 50 ações, em um ambiente de interação entre as agências, 10 bases operacionais foram desdobradas de onde as atividades de fiscalização estão sendo apoiadas e, diariamente patrulhamentos ostensivos estão sendo realizados como forma de prevenir os delitos.

Além disso, me disse o general, há o emprego de aeronaves e o emprego de obtenção de imagens com o emprego de satélites e veículos aéreos.

A Amazônia é extensa e são muitos desafios a serem enfrentados, o monitoramento é diário e já pode ser observado uma tendência de queda nos índices de desmatamento nesse mês de julho, quando comparado ao mês de julho de 2020 e são esses resultados que impulsionam a operação.

O valor das multas aplicadas já ultrapassa R$ 2 milhões, foram apreendidos mais de 700 metros cúbicos de madeira ilegal, além de apreensões de armas, munições e equipamentos utilizados para desmatamento ilegal. 

O Governo federal, junto com os Governos Estaduais e as agências de fiscalização, está atuando de uma forma incisiva, empenhados em atingir resultados satisfatórios com relação a redução dos índices de desmatamento na Amazônia, particularmente nos 900 mil quilômetros quadrados eu abrangem as regiões mais importantes do Amazonas, Mato Grosso, Pará e Rondônia. 

Minhas amigas e amigos, mais uma vez, como faço antes de encerrar esse canal de comunicação com todos vocês, quero ressaltar a importância da cooperação de cada um, no sentido de denunciarem quem pratica ilegalidades, estejam certos de que estamos trabalhando incansavelmente para que o braço da lei alcance os infratores. 

Temos que proteger a nossa floresta ela é um patrimônio intangível do povo brasileiro e o nosso compromisso de preserva-lo é importante para demonstrar, não só para a sociedade brasileira que vive longe da Amazônia, mas também para a comunidade internacional, a seriedade que nós cuidamos daquilo que é esse nosso patrimônio. 

Quero lembrar a todos e todas que ainda não vencemos a pandemia, vamos vacinar, quando chegar a hora, de acordo com a sua idade, tome a vacina. Se já tomou a primeira dose não deixe de comparecer para tomar a segunda dose e vamos continuar com as medidas preventivas.

Um grande e abraço para todos e até a semana que vem.

Notícias Relacionadas »
Comentários »