02/07/2019 às 11h00min - Atualizada em 02/07/2019 às 11h00min

CCJ sabatina três indicados para Conselho Nacional de Justiça

Os advogados André Luis Guimarães Godinho e Marcos Vinícius Jardim Rodrigues foram recomendados pela OAB.

Agência Senado
Sede do Conselho Nacional de Justiça em Brasília: nomes indicados por órgãos e entidades têm que falar à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania antes de terem seus nomes votados em Plenário. (Lucas Castor/Agência CNJ)

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) sabatina nesta terça-feira (2) três indicados para compor o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os advogados André Luis Guimarães Godinho e Marcos Vinícius Jardim Rodrigues foram recomendados pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), enquanto o Tribunal Superior do Trabalho (TST) indicou o ministro Emmanoel Pereira.

André Godinho tem pós-graduação em processo civil e em direito eleitoral. Mestre em História do Direito pela Universidade de Lisboa, ele atua como membro do CNJ desde 2017. Entre 2013 e 2018, integrou o Conselho Federal da OAB.

Marcos Rodrigues tem pós-graduação em direito público pela Faculdade Integrada de Pernambuco. Foi presidente da OAB do Acre entre 2013 e 2018. Atualmente, preside a Comissão Nacional de Relações Institucionais da OAB nacional.

O ministro Emmanoel Pereira está no TST desde 2002. Ele já foi consultor jurídico da Câmara Municipal de Natal e procurador-geral da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Atualmente, atua como membro do Conselho da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »