05/07/2019 às 06h00min - Atualizada em 05/07/2019 às 06h00min

Amapá vai estabelecer relação com franceses para acessar financiamento transfronteiriço

Guiana Francesa dispõe de R$ 18 milhões de fundos europeus para financiamento de projetos de desenvolvimento na fronteira de Oiapoque.

Portal Amapá
Waldez Góes já confirmou primeira agenda na Guiana Francesa para agosto desse ano. (Márcio Pinheiro/Secom)

Fundos de financiamentos para projetos, internet e a zona franca da fronteira, foram os temas tratados durante reunião com o governador Waldez Góes e o presidente da Coletividade Territorial da Guiana Francesa (CTG), Rodolphe Alexandre, em Macapá. O encontro ocorreu no Palácio do Setentrião com objetivo de estreitar as relações e tratar assuntos comuns, fora das reuniões da Comissão Mista de Cooperação Transfronteiriça (CMT). A CTG equivale à mesma estrutura administrativa que um Poder Executivo.

Ficou definido que o presidente e o governador reunirão a cada dois meses para dar encaminhamentos aos projetos comuns como, por exemplo, a possibilidade do fornecimento de internet da Europa via cabeamento fluvial Caiena/Macapá. Uma obra que pode ser financiada por um dos fundos que a CTG dispõe para investir no desenvolvimento trasnfronteiriço. “Temos assuntos comuns que podemos trabalhar e discutir fora da CMT. Com essa disponibilidade de financiamentos, montamos um grupo. Em agosto farei a primeira missão na Guiana para estabelecer essa relação”, afirmou Waldez Góes.

O presidente da Coletividade Territorial da Guiana Francesa anunciou que a CTG dispõe de R$ 18 milhões para financiamento desses projetos. “Queremos retomar a relação Amapá/Guiana e executar projetos em parceria. Temos fundos disponíveis para investir no desenvolvimento transfronteiriço”, confirmou Rodolphe Alexandre.

Outro tema de interesse de ambos é a criação da zona franca que deverá ser estudada para atender às necessidades da região de acordo com a legislação de cada cidade e um posto em São Jorge, na fronteira com Oiapoque, para receber e transportar peixe que atenda os dois lados.

A Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá (Agência Amapá) é o órgão responsável por conduzir as tratativas e projetos. A expectativa do governo é acessar o fundo europeu para trazer benefícios na região da fronteira e incentivar o desenvolvimento econômico.

Relação transfronteiriça

A fronteira do Amapá com a Guiana Francesa possui uma população estimada em 32 mil habitantes, sendo 26,6 mil pessoas só em Oiapoque, no extremo norte do Amapá, e aproximadamente 3 mil em Saint Georges, ambos divididos pelo Rio Oiapoque e, agora, interligados pela Ponte Binacional.

A Guiana Francesa é um departamento ultramarino da França com uma população total estimada em 296.711 e tem como principais atividades econômicas a agricultura, o turismo e a pesca. Para tratar das relações transfronteiriças, foi criada a CMT como parte do Acordo de Cooperação Mista, assinado em maio de 1996 e ratificado com o Plano de Ação da Parceria Estratégica, registrado e divulgado em fevereiro de 2008.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »