08/07/2019 às 22h00min - Atualizada em 08/07/2019 às 22h00min

Presidente do TJAP recebe deputadas federais da Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância

A visita teve como pauta central o convite ao Judiciário amapaense como integrante da programação no Seminário Regional sobre Pacto pela Primeira Infância

TJAP
A deputada federal Aline Gurgel afirmou que o convite se deu pelo histórico de cooperação que o Judiciário amapaense tem em defesa dos direitos da criança. (TJAP)

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador João Lages, recebeu duas deputadas federais integrantes da Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância da Câmara dos Deputados, Aline Gurgel coordenadora geral da região Norte e Leda Sadala coordenadora Estadual. A visita teve como pauta central o convite ao Judiciário amapaense como integrante da programação no Seminário Regional sobre Pacto pela Primeira Infância, que acontecerá nos dias 19 e 20 de setembro, em Manaus, para discutir políticas públicas em defesa da primeira infância.

 

“Nós recebemos com muita satisfação o convite para sermos painelistas nesse encontro”, antecipou o presidente do TJAP.

O chefe do Judiciário amapaense também adiantou que “a presidência vai reunir com os demais magistrados que atuam na área infantojuvenil para discutir quais trabalhos serão apresentados nesse seminário regional como forma de compartilhamento de informações e boas práticas com os demais estados do Norte”, finalizou.

A deputada federal Aline Gurgel afirmou que o convite se deu pelo histórico de cooperação que o Judiciário amapaense tem em defesa dos direitos da criança. “Nós não poderíamos deixar o Tribunal de Justiça do Amapá, que além de ser um órgão julgador é quem tem acesso aos índices de violência e que tem feito um trabalho brilhante de fortalecimento da primeira infância”, reconheceu a deputada.

De acordo com a deputada Leda Sadala, o TJAP é o primeiro órgão público que recebe as duas parlamentares integrantes da Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância. “Saímos daqui muito satisfeitas porque já houve um primeiro avanço que é a troca de informações que vão contribuir muito com o nosso trabalho para que ao final tenhamos um resultado satisfatório”, ilustrou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »