08/07/2019 às 06h00min - Atualizada em 08/07/2019 às 06h00min

Delegacias de Polícia e dos interiores recebem rádios de comunicação portáteis

Todas as delegacias, da capital e dos interiores, receberam os equipamentos e poderão contar com esse novo sistema de radiocomunicação no combate ao crime a partir de hoje , 08, quando, estarão habilitados.

PC
A Delegacia Geral de Polícia Civil do Amapá, realizou a entrega de 200 rádios transceptores portáteis às Delegacias de Polícia da Capital e dos Interiores do Estado. (Polícia Civil)

A Delegacia Geral de Polícia Civil do Amapá, realizou a entrega de 200 rádios transceptores portáteis às Delegacias de Polícia da Capital e dos Interiores do Estado, o que viabilizará a comunicação entre as unidades policiais em operações isoladas ou integradas e, ainda, com outras forças de segurança.

Os rádios de comunicação portáteis (rádios HT) foram adquiridos por meio de um Termo de Cooperação entre o Governo do Amapá, através da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Todas as delegacias, da capital e dos interiores, receberam os equipamentos e poderão contar com esse novo sistema de radiocomunicação no combate ao crime a partir de hoje , 08, quando, estarão habilitados.

Para o Delegado Geral de Polícia, Uberlândio Gomes, o equipamento moderno e seguro, que funciona através de um sinal digital e não pode ser acessado por pessoas alheias aos órgãos de segurança, vai permitir uma comunicação mais eficiente entre os policiais civis.

“A Polícia Civil foi contemplada com um número expressivo de rádios fixos, móveis e portáteis, os quais foram distribuídos para todas as nossas delegacias. Hoje estamos entregando os rádios portáteis a cada Delegado responsável pelas nossas unidades policiais. Em nossas operações, os rádios facilitarão a comunicação entre as equipes e o comando da operação, que poderá realizar o deslocamento de equipes para apoio à outra, quando necessário. Há mais de 12 anos que a Polícia Civil não opera com esse tipo de equipamento e, agora, temos a felicidade de começar a fazer uso dessa tecnologia, o que refletirá numa melhor prestação de serviço à sociedade”, destacou o Delegado.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »