09/07/2019 às 06h00min - Atualizada em 09/07/2019 às 06h00min

Governo incentiva Festival Junino com cessão de barracas para empreendedores

Foram treze barracas cedidas pela Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo para que os vendedores de comidas típicas pudesse comercializar seus produtos

Portal Amapá
Vendedores aproveitaram os onze dias do evento para ganhar uma renda extra no Arraiá no Meio do Mundo. (Ascom/Sete)

Com o objetivo de criar oportunidades de emprego e renda aos empreendedores populares durante o Arraiá no Meio do Mundo, ocorrido de 26 de Junho a 7 de Julho, no Centro Didático Adamor Picanço, no bairro do Beirol, a Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete) destinou 13 barracas para abrigar vendedores de comidas típicas.

O evento foi organizado pela Federação das Entidades Folclóricas do Amapá (Fefap). A estrutura de barracas permitiu aos vendedores a comercialização de vatapá, maniçoba, mingau de milho, bolos, rizoto, tacacá, churrasquinho, cachorro quente, bebidas e outros alimentos.

O empreendedor Márcio Castro investiu pouco mais de R$ 3 mil nos onze dias de festival e diz que valeu a pena. “Com a ajuda da minha esposa e filho, a gente conseguiu vender bastante. Deu para pagar as despesas e ainda ter um bom lucro”, disse.

Quem visitou o Arraiá no Meio do Mundo também gostou do ambiente, das comidas e das apresentações das quadrilhas juninas. Foi o caso do casal Marcos Paulo e Daiana Façanha. “Tudo muito bem organizado, as comidas deliciosas e tudo bem organizado com os vendedores em barracas padronizadas”, acrescentou o casal.

Para a secretária do Trabalho e Empreendedorismo, Marcella Chesca, o Governo do Estado tem sido parceiro dos eventos que geram emprego e renda aos empreendedores, sejam de alimentos, artesanato, manualidades etc. “São muitos os pedidos que chegam à Sete para cessão de barracas e tendas, na capital e interior do Estado, e procuramos atender da melhor forma possível. A prioridade são os projetos que incentivem o empreendedorismo”, finalizou.

O Arraiá no Meio do Mundo contou com as disputas de 38 grupos estilizados e de 10 quadrilhas tradicionais. As disputas aconteceram em cinco eliminatórias para as estilizadas e um dia para as tradicionais. Foram avaliados tema, marcador-apresentador, indumentária, danças, entrada e saída, miss caipira, conjunto-harmonia, passos de quadrilha e evolução.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »