09/07/2019 às 12h00min - Atualizada em 09/07/2019 às 12h00min

Parar de Fumar: Encontre substitutos saudáveis

Fumar não é um hábito. O tabagismo é uma doença crônica que causa mais de 50 outras patologias. Na série de matérias com um passo a passo em dez etapas para ajudar a deixar o tabaco de lado, a plataforma Saúde Brasil ressalta o quinto tópico

Saúde Brasil
O tabagismo é uma doença crônica que causa mais de 50 outras patologias. (Saúde Brasil)
Fumar não é um hábito. O tabagismo é uma doença crônica que causa mais de 50 outras patologias. Na série de matérias com um passo a passo em dez etapas para ajudar a deixar o tabaco de lado, a plataforma Saúde Brasil ressalta o quinto tópico

comentado pela médica pneumologista Cristina Cantarino, Coordenadora do Centro de Tratamento de Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA).

Confira as dicas para parar de fumar
Uma vez tomada a decisão de largar o cigarro, o fumante precisa se organizar, aprender a reconhecer "os gatilhos" que disparam a vontade de fumar e se afastar deles. Alguns exemplos que jogam contra a cessação do tabagismo são manter o cigarro à mão, tomar café, o uso de bebida alcoólica e conviver com fumantes.

Mas como driblar as fissuras? Lembre-se sempre que ela dura no máximo 5 minutos e é auto limitada.

"Assim como o cigarro deve ficar longe, um ‘kit de salvação’ para vencer a fissura deve estar próximo: água gelada, palitos de cenoura crua, água de coco, frutas geladas picadas, cristais de gengibre, pequenos cubos de gelo e picolés de frutas… Ou seja, substitutos saudáveis de baixa caloria que possam ajudar a driblar a vontade de fumar e manter o cigarro longe", ensina Cantarino. 

"A legislação ajuda bastante. A questão de não poder fumar em lugares fechados mostra ao fumante que o seu controle sobre o cigarro é maior do que imaginava. Logo, mudar os hábitos e frequentar mais esses lugares ajuda na hora de parar de fumar", aponta a pneumologista.

Outros grandes aliados são a atividade física e exercícios respiratórios. "Está comprovado cientificamente que a atividade física regular diminui a vontade de fumar. E em muito pouco tempo o ex-fumante vai se sentir estimulado, já que o ato de largar o tabagismo somado ao exercício melhora a disposição física, a respiração e a qualidade de sono, por exemplo", finaliza Cantarino.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »