13/10/2021 às 10h00min - Atualizada em 13/10/2021 às 10h00min

Saúde renal: cristais na urina não causam sintomas mas também merecem atenção

Existem diferentes tipos de cristais que podem se desenvolver na urina, e alguns apresentam uma alta dependência do pH urinário em sua formação.

DINO
https://chocairmedicos.com.br/


Os rins têm uma função extremamente importante para o organismo, pois são responsáveis por eliminar os resíduos tóxicos presentes na circulação através da urina, por filtrar o sangue, regular a pressão arterial e estimular a produção dos glóbulos vermelhos.

Segundo o Dr. Erico Oliveira, da Chocair - Nefrologia, clínica médica e transplante renal, são várias as enfermidades que podem acometer os rins. Entre elas, a formação de cristais na urina.

"Os cristais na urina representam a formação de pedrinhas minúsculas, que muitas vezes não provocam sintomas. Essa formação é bastante comum e geralmente acontece de maneira natural, em função dos alimentos consumidos ou da pouca quantidade de água ingerida", explica.

Além desses fatores, a variação de pH também pode contribuir com o surgimento dos cristais. Mas, de maneira geral, não é um motivo de preocupação.

Tipos de cristais que surgem na urina
Existem diferentes tipos de cristais que podem se desenvolver na urina, e alguns apresentam uma alta dependência do pH urinário em sua formação. O pH alcalino favorece a formação de cristais de cálcio e fosfato, enquanto na urina ácida são mais formados os cristais de urato e cistina.

Há cristais que são patológicos, isto é, representam sempre alguma doença subjacente, sendo elas a cistina, purina, tirosina, leucina e xantina.

Exame diagnóstico
Os cristais podem ser identificados por meio de um exame de urina, que analisa o tamanho, a quantidade e descobre o tipo de cristais presentes, já que alguns tipos podem indicar pedra nos rins.

"Esse exame é chamado urina tipo I, que nada mais é do que a amostra de urina coletada e enviada para um laboratório para análise. Este exame indica o pH da urina e a presença, ou não, de células brancas que sugerem infecção urinária ou sangue, além da presença de glicose e proteína", afirma. É um exame simples mas extremamente valioso para o nefrologista.

Possíveis sintomas de cristais na urina
Geralmente, os cristais na urina não provocam sintomas, com exceção dos casos onde já se transformaram em pedras.

"Quando os cristais já evoluíram para um cálculo renal, o indivíduo pode apresentar sintomas como dor na região lombar, dor ao urinar, náuseas, urina turva, aumento da frequência urinária, vômito e presença de sangue na urina", esclarece.

As melhores formas de prevenção
Na maioria das vezes, não é necessário tratar os cristais na urina, pois é uma condição considerada normal. Mas, ao mesmo tempo, podem sinalizar o início de uma doença renal.

De toda forma, existem algumas recomendações gerais que podem ajudar a minimizar as chances dos cristais se concentrarem na urina, como ingerir a quantidade de água necessária, reduzir o consumo de sódio e evitar o sedentarismo.

"Outras medidas que podem ajudar na prevenção é manter uma dieta equilibrada, sem cometer excessos, e ingerir uma quantidade maior de alimentos naturais", finaliza.

É importante lembrar que, se alguma alteração for identificada na urina, o médico nefrologista deverá ser consultado para avaliar o caso de maneira mais detalhada e se necessário, indicar um tratamento.

Notícias Relacionadas »
Comentários »